Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down Euro down 5,4907
Search

Polícia cria ações conjuntas contra 'robauto' na BR-493

Os assaltos acontecem entre 22h e 6h

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 10 de fevereiro de 2018 - 07:36
Imagem ilustrativa da imagem Polícia cria ações conjuntas contra 'robauto' na BR-493

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o 35º BPM (Itaboraí) estabeleceram, há uma semana, ações para inibir o roubo de veículos e de cargas na BR-493, no trecho Manilha à Magé. Segundo informações do delegado Oscar de Sá, da 71ª DP (Itaboraí), a mancha criminal na localidade está acentuada desde o início das obras de duplicação na rodovia.

Além das ações entre o batalhão de Itaboraí e da PRF, o Tenente-Coronel Marcelo Carmo explicou que também está se reunindo com o comandante do 34º BPM (Magé) para definir planos táticos para impedir os assaltos.

“Em reunião entre a PM e a PRF, ficaram estabelecidas ações conjuntas de patrulhamento e interceptações na rodovia. A operação será realizada até ordem contrária. Essas ações visam aumentar a sensação de segurança da população que acessa diariamente a rodovia, combatendo o roubo de veículos e cargas na região”, declarou o comandante do 35º BPM.

Os números de assaltos diários não foram estabelecidos pela delegacia da área, porém, o delegado informou que os dados têm chamado atenção, principalmente nas áreas de Santo Antônio, Gebara e Itambi. Segundo Oscar de Sá, os criminosos agem utilizando a mesma tática, geralmente entre os horários de 22h e 6h. As placas de obras colocadas na rodovia também auxiliam a execução dos roubos, que acontecem nos trechos afunilados onde estão acontecendo as obras.

“Os criminosos costumam bater na traseira dos carros que querem assaltar ou frear bruscamente na frente desses veículos, o que acaba obrigando a vítima a parar. Depois disso, eles roubam o carro ou pertences das pessoas. Outra tática que costumam usar é trazer as placas de ‘homens trabalhando na rodovia’ para o centro da pista”, contou o delegado.

Os assaltos estariam sendo ordenados pelo traficante Honofre, mais conhecido como Orelha ou Neném, que comanda o tráfico de drogas na região de Itambi. De acordo com o delegado da 71ª DP, os roubos também tem atuação de traficantes do Salgueiro, em São Gonçalo, que estão migrando pela conhecida estrada do Complexo Petroquímico (Comperj).

Uma das vítimas da violência na BR-493 foi a professora Gisele de Menezes, de 36 anos. A mulher estava no banco do carona do veículo de seu irmão quando foram vítimas de assalto na altura de Jardim Itambi. (Daniela Scaffo)

Matérias Relacionadas