Quadrilha monta operação de guerra para tentar roubar bancos em São Gonçalo

Ação foi impedida por policiais

Escrito por Redação 24/01/2018 12:10, atualizado em 24/01/2018 07:59
>> Policiais do 7ºBPM(SG) conseguiram frustrar a ação dos criminosos, que utilizavam fuzis e explosivos
>> Policiais do 7ºBPM(SG) conseguiram frustrar a ação dos criminosos, que utilizavam fuzis e explosivos . Foto: ALEX RAMOS


Em uma ação ousada, criminosos armados com fuzis tentaram assaltar, usando explosivos, a agência do Bradesco, do Raul Veiga, em São Gonçalo, na madrugada de ontem. A ação foi impedida por policiais do 7ºBPM (São Gonçalo) e houve troca de tiros. Os disparos atingiram outro banco e uma farmácia.


De acordo com a PM, por volta das 3h, eles foram acionados para verificar uma denúncia que informava de que sete homens encapuzados com toucas ninja e armados de fuzis tentavam explodir caixas eletrônicos da agênica do Bradesco localizada na Estrada Raul Veiga.


Quando uma equipe se dirigia para o endereço, pela Avenida Maricá, os agentes se depararam com dois bandidos com pistolas, que ocupavam uma motocicleta, jogando pregos, conhecidos como ‘jacarés’, na via, próximo à Praça Chico Mendes, no mesmo bairro, para impedir a chegada da polícia. Ao perceber a aproximação da viatura, os suspeitos atiraram e houve breve confronto, mas eles fugiram. Enquanto isso, outras equipes seguiam para o banco pela própria Estrada Raul Veiga e surpreenderam os criminosos. Houve confronto, que acabou atingindo a agência do Itaú, que fica a cerca de 100 metros do Bradesco, e uma farmácia. Após o tiroteio, os bandidos fugiram em direção à Santa Izabel, sem levar nada.


Ao entrarem no Bradesco, os PMs constataram que os ladrões chegaram a instalar explosivos em três caixas eletrônicos, mas devido à ação policial, não conseguiram detoná-los. Agentes do esquadrão antibombas da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) foram acionados e desarmaram os explosivos. A Polícia Civil também realizou perícia técnica no local.


Na manhã de ontem, era possível contabilizar aproximadamente oito disparos nos letreiros e nas paredes de ambos estabelecimentos, que ficam um ao lado do outro. Um dos tiros, inclusive, quebrou o vidro da porta do banco. Através da assessoria de imprensa, o Bradesco informou que a agência funcionou normalmente para o público. O caso foi registrado na 74ªDP (Alcântara), que irá investigar o caso. Imagens de câmeras de segurança serão analisadas para tentar identificar os autores do crime.



Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas