Divisão de Homicídios já registrou seis mortes em São Gonçalo e Niterói em 2018

Entre os casos há um latrocínio

Escrito por Redação 05/01/2018 12:48, atualizado em 05/01/2018 08:06
>> Delegacia de Homicídios instaurou inquéritos para apurar casos
>> Delegacia de Homicídios instaurou inquéritos para apurar casos . Foto: Alex Ramos



Três pessoas foram mortas entre o final da tarde da última quarta-feira e madrugada de ontem, em diferentes pontos de São Gonçalo e Niterói. Nos primeiros quatro dias do ano, a Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG) já registrou seis casos de homicídios dolosos, entre eles o primeiro assassinato a um policial no Estado em 2018 e um caso de latrocínio (roubo seguido de morte).


Na madrugada de ontem, um homem identificado pela polícia como Bernardo Bruno Rosa, foi executado na esquina da Rua Marechal Deodoro com Avenida Rio Branco, no centro de Niterói. O crime aconteceu perto do Terminal Rodoviário de Niterói e próximo de diversas testemunhas.


Já entre o final da tarde e a noite de quarta-feira, dois jovens morreram em dois hospitais de São Gonçalo. Felipe André Toledo Cardoso da Silva, de 25 anos, morreu no Pronto Socorro Central de São Gonçalo, horas depois de dar entrada com ferimentos graves. O jovem, de acordo com familiares, foi espancado por traficantes de uma comunidade do Boaçu.


E o sexto caso do ano registrado pela Divisão de Homicídios foi o de Gisele Pereira de Menezes, de 36 anos, que morreu no Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, após ser baleada durante um assalto em Itaboraí.



Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas