Travesti é espancada e tem 50% do corpo queimado em SG

A tentativa de homicídio ocorreu em Alcântara

Escrito por Redação 28/07/2017 22:27, atualizado em 29/07/2017 07:30
Jéssica foi encontrada ferida num hotel em Alcântara e foi socorrida por policiais militares
Jéssica foi encontrada ferida num hotel em Alcântara e foi socorrida por policiais militares . Foto: Alex Ramos

Por Thuany Dossares

A travesti Jéssica (Alef Pereira Barcelos no registro civil), de 23 anos, sofreu uma tentativa de homicídio num hotel, em Alcântara, São Gonçalo, na madrugada de ontem.

De acordo com a polícia, o crime ocorreu por volta das 5h. Jéssica foi para o quarto 42 do Hotel Alcântara, na Rua Manoel João Gonçalves, acompanhada de um homem, ainda não identificado. Durante o encontro, a travesti foi brutalmente agredida, enforcada e teve parte de seu corpo incendiado pelo criminoso.

As chamas chamaram a atenção dos outros hóspedes, que acionaram policiais do 7ºBPM (São Gonçalo). Ao chegarem no quarto, os militares encontraram a vítima gravemente ferida, caída no chão. Ela foi socorrida para o Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, onde encontra-se internada em estado grave. Segundo médicos da unidade, a jovem teve 50 % do seu corpo queimado.

O caso foi registrado na 74ªDP (Alcântara) como tentativa de homicídio. Os agentes vão analisar imagens de câmeras de segurança para tentar identificar o autor do crime.

A presidente do Grupo Liberdade e Santa Diversidade, Stefani Brasil, esteve no hospital para prestar apoio à vítima e afirmou que a entidade vai acompanhar as investigações da polícia. “Foi claramente um crime de ódio. Antes, casos violência contra travestis ficavam esquecidos, as pessoas não se importavam. Vamos acompanhar as investigações de perto para que a Justiça seja feita”, comentou Stefani.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas