Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

Suspeito de assassinar mãe dos próprios filhos morre em hospital no Rio

Leandro Santos Dias foi baleado por traficantes de Duque de Caxias e levado ao Hospital Adão Pereira Nunes, onde passou por cirurgia e estava no CTI, mas não resistiu

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 30 de novembro de 2023 - 16:42
Cristiane tinha três filhos. Um de 4 anos e um de 2 anos, além de um bebê de três meses
Cristiane tinha três filhos. Um de 4 anos e um de 2 anos, além de um bebê de três meses -

Apontado como o principal suspeito da morte da ex-mulher, Leandro Santos Dias morreu no hospital nesta quinta-feira (30). Ele foi baleado por traficantes de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, na quarta-feira (29).

Com um tiro no tórax, o suspeito pelo assassinato de Cristiane dos Anjos Barbosa, 30 anos, foi socorrido em estado gravíssimo por policiais civis e levado ao Hospital Adão Pereira Nunes, onde passou por cirurgia e estava internado no CTI, mas não resistiu.

Leandro é suspeito por matar Cristiane em São João de Meriti. Testemunhas contam que ela foi morta na frente dos filhos, dentro da casa dos pais. Ela foi atingida enquanto amamentava o filho mais novo, de três meses.


Leia também 

Homem é preso por abusar sexualmente de menina na Ilha de Paquetá

Mulher é presa acusada de crime de aborto em Niterói


Fuga após o crime

O suspeito fugiu após o assassinato, e as investigações foram iniciadas pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF). Na quarta-feira (29), ele foi localizado na Comunidade Pantanal, em Duque de Caxias. O rapaz foi encontrado sentado no chão, baleado.

Leandro foi levado para o Hospital Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias, onde confessou aos policiais que se arrependia do crime. O suspeito seria encaminhado à Secretária de Estado de Administração Penitenciária, após alta hospitalar. Porém, ainda na tarde desta quinta-feira (30), após passar por uma cirurgia e permanecer internado no CTI, Leandro Santos Dias veio a óbito.

Leandro tem passagens pela polícia por porte ilegal de arma de fogo, roubo e ameaça. Na residência apontada como seu esconderijo, foi encontrado um revólver, e a investigação trabalha com a hipótese de a arma ter sido utilizada para assassinar Cristiane.

Feminicídio

Cristiane estava morando com os pais há 2 semanas, depois de ser expulsa de casa na segunda-feira (28). Depois de cometer o crime, Leandro ligou para o pai da vítima avisando que havia matado Cristiane, além de ameaçar o homem e sua esposa.

Pessoas próximas descrevem o ex-companheiro da vítima como agressivo e controlador, e contam que o relacionamento era repleto de brigas e agressões.

Em 2012, a mulher fez um registro de ameaça contra o ex-companheiro, mas acreditava que ele poderia mudar.

Matérias Relacionadas