Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,1515 | Euro R$ 5,5085
Search

Ato nas Barcas marca um mês da morte de jovem em operação da PM na Otto, em Niterói

Matheus atuava em websérie do canal "Sem Ocupação", que tem mais de 8 mil inscritos no YouTube

relogio min de leitura | Escrito por Renata Sena e Lara Neves | 19 de janeiro de 2023 - 12:08
Ato foi realizado em frente à estação das barcas
Ato foi realizado em frente à estação das barcas -

Uma manifestação que pede resposta do Estado a mortes de jovens periféricos ocorreu na manhã desta quinta-feira-feira (19), em frente à estação Arariboia, das Barcas, no centro de Niterói. O ato marca um mês do falecimento do jovem Matheus Bruno, baleado durante operação policial na Engenhoca, Niterói.

Várias cruzes pintadas de vermelho simbolizaram as mortes de jovens pelas mãos de agentes de segurança pública do Estado. A manifestação pede união das comunidades e o respeito pelo direito de ir e vir dos moradores da periferia.

"Aí vão dizer: 'ele tinha passagem pela polícia, por isso que ele morreu.' Será que ele tem que morrer só porque tem passagem? Matheus Bruno não era bandido, mas morreu porque era preto. É ou não é racismo? Estamos cansados de sangue preto caído no chão. Estamos cansados de mães chorando todo dia", desabafou Claudia Alexandre, sogra do jovem e presidente da Associação de Familiares e Amigos de Presos e Egressos (AFAPE), em frente à estação das barcas.

Matheus tinha 23 anos e atuava em websérie
Matheus tinha 23 anos e atuava em websérie |  Foto: Reprodução/Redes Sociais
 

Matheus Bruno dos Santos, de 23 anos, morreu no dia 19 de dezembro, durante uma operação da Polícia Militar na Comunidade da Otto, na Engenhoca, em Niterói.

De acordo com a PM, policias do 12°BPM (Niterói) foram acionados ao local para checar uma denúncia, mas encontraram um grupo de homens armados que iniciaram um confronto. Na ação, um dos suspeitos, que estava armado, foi atingido. Contudo, a família nega essa versão e afirma que a história da Polícia Militar não condiz com a realidade.

Família pede justiça pela morte do jovem
Família pede justiça pela morte do jovem |  Foto: Filipe Aguiar
 

Matheus atuava em websérie do canal "Sem Ocupação", que possui mais de oito mil inscritos no YouTube. O menino, filho mais velho de sua família, namorava há oito anos. Apesar da pouca idade Matheus, segundo a família, era dedicado aos seus sonhos. Ele dançava e cuidava de pets para completar a renda.

Sogra de Matheus lidera manifestação
Sogra de Matheus lidera manifestação |  Foto: Filipe Aguiar
 

”Pagamos os nossos impostos também. Não somos diferentes de ninguém. Não existe pena de morte no Brasil, por isso queremos respostas do judiciário e do governo”, disse Claudia, em rede social.

 

Autor: Filipe Aguiar
 

Matérias Relacionadas