Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,2740 Euro down 5,3649
Search

Justiça pede prisão de modelo que atropelou e matou adolescente na Barra

Bruno Krupp atropelou o adolescente de 16 anos no último sábado

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 03 de agosto de 2022 - 10:24
Modelo de 25 anos não tem carteira de motorista e pilotava motocicleta sem placa
Modelo de 25 anos não tem carteira de motorista e pilotava motocicleta sem placa -

A Justiça expediu um mandado de prisão preventiva nesta quarta-feira (3) contra o modelo e influenciador Bruno Krupp, de 25 anos, acusado de atropelar e matar, no último sábado, o adolescente João Gabriel Cardim Guimarães, de 16 anos, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

De acordo com a Polícia Civil, agentes da 16ª DP estão nas ruas desde o começo da manhã em busca do influenciador. Bruno Krupp, que ainda não foi encontrado, deverá responder por homicídio com dolo eventual, quando assume o risco de matar, isso porque o influenciador não tem carteira de habilitação (CNH). Ele também dirigia uma motocicleta sem placa quando atropelou o adolescente.

Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que João Gabriel foi atropelado por Bruno, que passava em alta velocidade pelo local. O impacto do atropelamento foi tão forte que o adolescente precisou ter a perna amputada. 

João Gabriel foi socorrido em estado grave enquanto o influenciador foi socorrido com apenas algumas escoriações. Os dois foram levados para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra.

Nesta terça-feira (2), a direção da unidade informou que João Gabriel chegou a ser levado para o centro cirúrgico, mas não resistiu aos ferimentos e morreu pouco tempo depois. Já o modelo foi atendido e deixou a unidade de saúde ainda no domingo. 

Acusações de estupro e estelionato

Bruno Krupp também é acusado de estupro e estelionato. No mês passado, uma mulher de 21 anos registrou uma queixa de estupro contra o modelo na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá. De acordo com a ocorrência, a mulher foi encaminhada para o IML. Krupp nega as acusações.

Em abril de 2021, foi registrada uma acusação de estelionato contra Bruno na 15ª DP (Gávea). O gerente do Hotel Nacional afirmou, em depoimento, que Krupp oferecia diárias mais baratas do que no site do estabelecimento e, para que a compra fosse efetuada, os clientes deveriam transferir o dinheiro para uma conta divulgada pelo modelo. Krupp então realizava o pagamento das reservas com cartões clonados. Ainda segundo a gerente do local, o prejuízo foi estimado em R$ 428 mil e Bruno teria conseguido sair do Hotel antes do estabelecimento detectar as fraudes.

Matérias Relacionadas