Polícia procura três acusadas de aplicar 'golpe do motoboy'

Escrito por Redação 29/04/2022 21:27, atualizado em 29/04/2022 21:27
'Mulheres perigosas' são procuradas
'Mulheres perigosas' são procuradas . Foto: Divulgação

O Portal dos Procurados divulgou, nesta sexta-feira (29), um cartaz para ajudar nas investigações da 31ª DP (Ricardo de Albuquerque), a fim de obter informações que levem a localização e prisão de Yasmin Navarro, de 26 anos, Mariana Serrano de Oliveira, de 28 e Gabriela Silva Oliveira, de 22. Elas são integrantes da 'quadrilha das blogueiras', em uma associação criminosa voltada para a prática de crimes de estelionato, por meio de fraude eletrônica conhecida como “golpe do motoboy”.

Segundo a denúncia do Ministério Público, Rayane e Anna Carolina (presas) realizavam o primeiro contato com as vítimas, e depois transferiam a ligação para Yasmin, Gabriela e Mariana, que se encontravam no mesmo local, e convenciam as pessoas a informar os dados bancários. A fraude consistia em contatar o titular do cartão de crédito e convencê-lo de que o cartão em questão estaria clonado. Em seguida, era solicitado que as vítimas confirmassem os dados digitando as senhas e, em alguns casos, que os cartões bancários fossem cortados para que, depois, supostos funcionários dos bancos fizessem o recolhimento. Um software armazenava todos os dados repassados pelos clientes e aplicavam o golpe.

As cinco envolvidas no grupo foram presas em flagrante, pela primeira vez, no dia 7 de julho de 2021, acusado de aplicar o chamado golpe do "motoboy" no Rio. Elas conseguiram um relaxamento de prisão, mas acabaram tendo um novo pedido de prisão decretado pela Juiz da Vara de Execuções Penais – VEP - depois que Rayane Silva Sousa ter feito uma festa zombando da Justiça e que foi parar nas redes sociais. Ela e Anna Carolina de Sousa Santos se apresentaram e voltaram imediatamente para a prisão, 

Yasmim, Mariana e Gabriela, que eram moradoras de São Paulo, protelaram a apresentação alegando que viviam em outro estado, e que esperavam o resultado de habeas corpus com pedido de relaxamento da prisão, o que foi negado, e já são consideradas foragidas da Justiça, e segundo investigações as três estariam se escondendo no Complexo da Penha, Zona Norte do Rio. 

Contra as três foragidas, consta um Mandado de Prisão, expedido pela 1ª Vara Criminal Especializada da Comarca da Capital, Nº do Mandado de Prisão: 0153477-06.2021.8.19.0001.01.0012-03, pelo crime de Estelionato (Art. 171 - CP) – com pedido de Prisão Preventiva, com validade até 2041.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas