Um mês após denúncia, moradores do Fonseca ainda sofrem com barricadas

Em março, moradores denunciaram o caos nas comunidades da região

Escrito por Redação 20/04/2022 14:02, atualizado em 20/04/2022 15:49
Barricadas atrapalham a vida da população
Barricadas atrapalham a vida da população . Foto: Divulgação

Moradores da comunidade Coronel Leôncio, no Fonseca, em Niterói, ainda enfrentam dificuldades por conta das barricadas instaladas por criminosos que têm atrapalhado suas rotinas. Muitos serviços públicos e privados, como entrega de encomendas e contas, acabam não chegando na casa de quem mora na região. 

A situação já foi mostrada pelo O SÃO GONÇALO no mês passado, mas pouco foi feito. Segundo um morador da região, houve uma operação da Polícia Militar no complexo de comunidades, mas a retirada das barricadas aconteceu apenas  em uma das cinco comunidades da região: o Morro do Pimpa. Os moradores das outras comunidades continuam enfrentando os mesmos problemas de mobilidade e insegurança.

"Passou um tempo fizeram uma operação que resultou em mortos e apreensão de armas e drogas. Porém foi uma operação que visou apenas uma comunidades: o Morro do Pimpa. O complexo é formado por cinco pequenas comunidades, que são: Palmeiras, Santo Cristo, Coronel, Morro do Pimpa e Coreia. Mas os polícias só operaram no Morro do Pimpa e deixaram as outras comunidades sem qualquer aparato policial.", disse o morador que preferiu não se identificar por motivos de segurança. 

"Foi um operação igual a tomar banho e não lavar o sovaco. As outras comunidades ficaram abandonadas. As barricadas continuam no mesmo lugar. Na Coronel Leôncio só derrubaram o tonel azul com concreto e deixaram no mesmo lugar, porém nada resultou, os bandidos arrastaram e colocaram no mesmo lugar. De lá pra cá, deste essa última operação, polícias não voltaram a entrar nessas comunidades.", completou.

Ainda segundo o morador, várias solicitações foram feitas à polícia por ele e outros da comunidade, mas nenhuma atitude foi tomada.

"São milhares de denúncias ao batalhão, via WhatsApp e por telefone. Mas infelizmente não somos atendidos em nossas solicitações.", concluiu.

Questionada, a Polícia Militar informou que "as unidades da Corporação atuam regularmente para impedir a realização de eventos não autorizados em vias públicas em todo o estado. Quando acionadas, as unidades operacionais são mobilizadas em apoio aos órgãos municipais e estaduais em suas respectivas atribuições com relação à fiscalização de ordenamento urbano.

O comando do 12º BPM (Niterói) está ciente da movimentação dos criminosos para impedir circulação das equipes policiais na referida região do município. A unidade segue monitorando a região em contato com outros órgãos públicos para evitar a articulação de criminosos e a colocação de barricadas nos locais indicados.

É de suma importância que a população colabore realizando denúncias através do Disque-Denúncia (21) 2253-1177 ou, para casos urgentes, através da nossa Central 190. Os registros em delegacias da Polícia Civil também são essenciais, pois colaboram com a revisão do planejamento operacional na área onde a mancha criminal é mais acentuada."

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas