Família e amigos do vassoureiro morto em Queimados fazem protesto

Diego William foi morto na terça-feira (5) em uma ação da PM, que aconteceu na comunidade da Caixa D’água

Escrito por Redação 06/04/2022 18:40, atualizado em 06/04/2022 18:40
Depois de confirmada a morte de Diego William, na terça-feira, se iniciou o primeiro protesto
Depois de confirmada a morte de Diego William, na terça-feira, se iniciou o primeiro protesto . Foto: Marcos Porto

Os familiares e amigos de Diego William da Silva Dias Lima, de 30 anos, morto em uma ação da Polícia Militar que ocorreu na terça-feira (5), no Morro da Caixa D’água, em Queimados, Baixada Fluminense, realizaram mais um protesto nesta quarta. O protesto ocorreu na Praça Dr. Rubens de Lima, conhecida como a Praça dos Eucaliptos, na Vila do Tinguá, em Queimados.

A família de Diego William foi esta manhã para o Instituto Médico Legal (IML), em Nova Iguaçu, para reconhecer o corpo do rapaz. O enterro foi realizado hoje, no cemitério Vale da Saudade, na Jaqueira, também em Queimados, às 17h.

Diego trabalhava vendendo vassouras pelos bairros do Rio. Na manhã de terça-feira, ele saia de casa para mais um dia de trabalho quando foi abordado pelos agentes do 24º BPM (Queimados) e foi baleado e morto sem motivo aparente. A PM afirmou que ocorreu um conflito perto da comunidade. As armas usadas pelos policiais na ação foram apreendidas pela Polícia Civil, que instaurou um inquérito para apurar melhor o caso.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas