Após passar quase 20 anos foragido, acusado de triplo homicídio é preso

Ele foi detido em Miami pelo Serviço de Imigração dos Estados Unidos

Escrito por Redação 05/04/2022 12:01, atualizado em 05/04/2022 13:03
Marcelo Kijak, acusado de triplo
Marcelo Kijak, acusado de triplo . Foto: Reprodução

Foragido desde 2004, o carioca Marcelo Henrique Negrão Kijak foi preso pelo Serviço de Imigração dos Estados Unidos, em Miami, neste domingo (3). Ele era o brasileiro que figurava há mais tempo na lista de procurados da Interpol.

Marcelo Kijak é acusado de triplo homicídio por causar um acidente que deixou três mortos na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, em março de 2003. Ele estava embriagado na ocasião.

O criminoso foi preso ao tentar embarcar para Israel em posse de um passaporte israelense falso e com nome adulterado. Ele foi encontrado com o auxílio de agentes do Núcleo de Capturas Internacionais da Polícia Federal (INTERPOL/PF) e do Núcleo de Cooperação Policial Internacional no Rio de Janeiro (NCPI/INTERPOL/RJ).

O fugitivo foi encaminhado ao sistema prisional americano, onde ficará até sua extradição para o Brasil, que ainda não tem data marcada para ocorrer. Caso seja condenado, ele pode pegar até 12 anos de prisão.

O caso de Marcelo Kijak ganhou os holofotes após Fernando Diniz, pai de Fabrício Diniz, uma das vítimas do acidente, criar uma organização não governamental (ONG) que luta pela conscientização dos motoristas e contra a impunidade no trânsito, em memória a seu filho. A entidade exerceu papel fundamental na criação da Lei 11.705/08, mais conhecida como Lei Seca.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas