Polícia realiza operação contra empresa de criptomoedas em Niterói e SG

Ex-pastor e empresário estariam envolvidos no esquema

Escrito por Redação 04/04/2022 09:18, atualizado em 04/04/2022 09:18
A investigação é da 76ª DP
A investigação é da 76ª DP . Foto: Arquivo OSG

Policiais civis da 76ª DP (Niterói) deflagram a Operação Aryan, nesta segunda-feira (04/04), contra uma associação criminosa responsável por causar prejuízo financeiro em milhares de investidores. O objetivo é cumprir dois mandados de prisão e nove de busca e apreensão nos municípios de Niterói e São Gonçalo e na Zona Oeste da capital do Rio de Janeiro.

Segundo as investigações, a quadrilha, por intermédio de uma empresa, oferecia mediação de investimentos em criptomoedas com a promessa de entregar rendimentos de até 30% ao mês.

A empresa foi aberta em fevereiro de 2021 e começou a atrasar o pagamento dos rendimentos dos clientes cerca de dois meses depois com a justificativa de que uma corretora havia bloqueado indiscriminadamente as contas. A apuração da 76ª DP apontou que este bloqueio nunca existiu e que os valores disponíveis nas contas da empresa eram muito baixos.

Os agentes identificaram que, em poucos meses, os dois sócios, que são alvos de mandados de prisão, movimentaram mais de R$ 200 milhões em suas contas bancárias particulares, o que apontou para a prática de golpe financeiro.

Um dos sócios possui 30 anotações criminais por estelionato, organização criminosa, associação criminosa, lavagem de dinheiro e crimes contra a economia popular. Já o outro tem 24 anotações pelos mesmos crimes.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas