Projeto Cidade Integrada irá transformar comunidades, diz Castro

Iniciativa do governo estadual é voltada para combate à criminalidade

Escrito por Redação 19/01/2022 16:36, atualizado em 19/01/2022 16:36
Primeira ação do projeto foi realizada nesta quarta-feira (19)
Primeira ação do projeto foi realizada nesta quarta-feira (19) . Foto: Reprodução

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, afirmou que o projeto "Cidade Integrada", iniciado nesta quarta-feira (19), será "um grande processo de transformação das comunidades" do Rio. A iniciativa é voltada para o combate à criminalidade. 

"Damos início a um grande processo de transformação das comunidades do estado do Rio. Foram meses elaborando um programa que mude a vida da população levando dignidade e oportunidade. As operações de hoje são apenas o começo dessa mudança que vai muito além da segurança", postou Castro em uma rede social.

O projeto prevê que as delegacias fiquem responsáveis por investigações que possam ajudar a desestruturar organizações criminosas. Já a Polícia Militar ficará responsável pelo patrulhamento em ruas e avenidas. Por fim, as áreas receberão intervenções urbanísticas e sociais.

Segundo ele, mais detalhes serão divulgados até o fim da semana.

"No sábado, vou detalhar os projetos que serão iniciados de maneira permanente em duas comunidades. E que servirão de modelo para outros importantes lugares que sofrem com a ausência de serviços e programas que realmente colaborem para melhorar a vida de quem mora nessas áreas", disse.

A primeira ação do projeto ocorreu nesta quarta-feira (19) com uma operação na comunidade do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio. Ao todo, 1.200 policiais participaram da operação. 

“O governo do estado iniciou uma ocupação no Jacarezinho. Para isso, os batalhões da Zona Norte estão sendo empenhados, juntamente com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora e o Comando de Operações Especiais”, disse o porta-voz da PM, major Ivan Blaz, ao portal G1.

“Algumas comunidades ao redor também vão ser ocupadas para o sucesso da operação. Manguinhos e Bandeira 2 são comunidades que estão sofrendo algum impacto. Polícia Militar e Polícia Civil vão atuar no terreno”, confirmou.

A ação desta quarta-feira também teve objetivo de cumprir 42 mandados de prisão; 13 de busca e apreensão de adolescentes; 1 mandado de busca e apreensão. Até a última atualização desta reportagem, não havia informações de tiroteios nem de prisões.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas