Polícia pericia empresa atacada por criminosos em Itaipu

Polícia procura saber se o atentado está relacionado às ameaças sofridas pelos funcionários

Escrito por Daniel Magalhães 12/01/2022 15:25, atualizado em 12/01/2022 14:00
Atentado aconteceu por volta das 1h30 da madrugada desta quarta-feira
Atentado aconteceu por volta das 1h30 da madrugada desta quarta-feira . Foto: Layla Mussi

A Polícia Civil realizou uma perícia na manhã desta quarta-feira (12) na sede da empresa de telefonia e internet que sofreu um atentado de criminosos durante a madrugada. No local, estavam presentes equipes do Posto Regional de Polícia Técnico-Científica.

Desde dezembro, segundo a empresa,  traficantes do Engenho do Mato, em Niterói, estão proibindo que provedoras de internet e telefonia atuem na região e façam o reparo do serviço de seus clientes que estão com problemas de conexão. O caso chegou ao ápice nesta quarta-feira (12), quando carros da empresa foram queimados pelos criminosos. Cerca de sete veículos sofreram perda total após os criminosos atearem fogo na garagem.

Os criminosos atearam fogo no local com coquetéis molotov, como é possível observar nas imagens gravadas pelas câmeras de segurança. Por volta de 1h30, dois coquetéis foram jogados, pela rua, dentro da garagem onde os carros ficam estacionados. Um caiu primeiramente em cima do telhado e outro caiu em um dos carros. Pouco depois, o fogo já tinha se alastrado pela sede da empresa. Um terceiro coquetel que quebrou antes de ser lançado foi encontrado pelos peritos na calçada lateral do imóvel. Imagens de câmera obtidas pela polícia mostram o momento em que os itens são jogados na garagem da empresa.


Um dos coquetéis acabou não sendo lançado na garagem
Um dos coquetéis acabou não sendo lançado na garagem | Foto: Layla Mussi
 

A Polícia Civil investiga se o atentado tem alguma relação com as constantes ameaças sofridas pelos funcionários no mês de dezembro. 

O problema começou com apenas algumas  intimidações dos criminosos quando os técnicos iam em algumas localidades do Engenho do Mato para realizar reparos na fibra ótica - cujos danos eram causados pelos próprios traficantes. Agora, com o atentado, os funcionários sentem mais medo com o 'aviso' dado pelos traficantes.

Com medo, funcionários da empresa não quiseram se identificar. A empresa teme que os ataques se tornem frequentes e mais perigosos a partir de agora. 

Em resposta ao OSG, a empresa estima que o prejuízo causado pelo ataque seja de mais de R$ 350 mil. Além disso, a provedora de internet afirma que um funcionário já se desligou da empresa com medo das ameaças e acrescentou que corre risco de perder toda a equipe da região. A empresa também informou que perdeu clientes que chegaram a ser abordados pelos criminosos, que disseram que só seriam atendidos pelo provedor de internet "fechado" com o tráfico.

"Nosso sentimento é basicamente raiva misturado com uma lacerante impotência frente a triste realidade. Deveríamos estar ocupados em qualidade do acesso, da experiência do usuário e atendimento e não perder quase metade do tempo com sabotagens, furtos, roubos e ameaças e substituição de funcionários por conta de problemas relacionados com violência endêmica do Rio de Janeiro", disse a empresa.

A Polícia Militar informou em nota que "Na madrugada desta quarta-feira (12/01), equipe do 12ºBPM (Niterói) foi acionada para verificar uma ocorrência de incêndio em um estabelecimento comercial no bairro Itaipu. No local, foi verificado que equipe do Corpo de Bombeiro também foi acionada. A ocorrência foi encaminhada para a 81ªDP.  

O comando do 12ºBPM acrescenta que vem atuando há semanas na região para coibir a ação de grupos de criminosos que querem impor a prestação de serviços de internet irregular na região, ameaçando a segurança de moradores e prestadores de serviços públicos. O policiamento segue intensificado na localidade abrangendo os bairros de Engenho do Mato, Itaipu  e entorno."

A assessoria da Polícia Civil disse que "De acordo com a 81ª DP (Itaipu), um inquérito foi instaurado para apurar os fatos. Os agentes buscam imagens de câmeras de segurança e outras informações para identificar a autoria do crime. As investigações estão em andamento".

/Atentado aconteceu por volta das 1h30 da madrugada desta quarta-feira
Atentado aconteceu por volta das 1h30 da madrugada desta quarta-feira. Foto por Layla Mussi
/Um dos coquetéis acabou não sendo lançado na garagem
Um dos coquetéis acabou não sendo lançado na garagem. Foto por Layla Mussi

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas