Vereador Sandro do Sindicato, de Duque de Caxias, é morto a tiros de fuzil

O crime aconteceu no bairro Pilar, na Baixada Fluminense

Escrito por Redação 13/10/2021 12:50, atualizado em 13/10/2021 13:33
 Alexsandro Silva Faria, o Sandro do Sindicato
Alexsandro Silva Faria, o Sandro do Sindicato . Foto: Reprodução

O vereador Alexsandro Silva Faria, o Sandro do Sindicato, do Soliadariedade, foi morto a tiros de fuzil, na manha desta quarta-feira (13), em Duque de Caxias. Ele é o terceiro político que é morto no município em sete meses. O caso está sob a investigação da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

A execução ocorreu na Avenida Governador Leonel Brizola, no Pilar, em Duque de Caxias. De acordo com informações da polícia, o vereador morreu na hora do ataque, quando dirigia uma van.

Diante do ocorrido, a Câmara de Vereadores de Caxias fará um encontro nesta quarta-feira para cobrar respostas da polícia, não só sobre esse caso, mas também sobre a morte de Joaquim José Quinze Santos Alexandre, o Quinzé (PL), em 12 de setembro, e Danilo Francisco da Silva (MDB), o Danilo do Mercado, encontrado morto junto com seu filho, Gabriel da Silva, de 25 anos, no dia 10 de março.

O primeiro foi policial e morreu aos 66 anos, depois de tomar um tiro de um homem dentro de um veículo. O segundo, por sua vez, tinha investigações sobre mortes, milícia, grilagem de terras, extorsão e ameaça, de acordo com informações da Polícia Civil.

Em nota, a Câmara de Vereadores local comentou o caso.

“É com extremo pesar que a Câmara Municipal de Duque de Caxias, em nome de todos os vereadores e servidores, comunica o falecimento do vereador Alexsandro Silva Faria, Sandro do Sindicato (Solidariedade), nesta quarta-feira (13).

Eleito para seu primeiro mandato, em 2020, Sandro do Sindicato obteve 3.247 votos. Ele deixa como legado uma trajetória marcada pelo respeito ao próximo, amor e dedicação ao trabalho e à família.

Ainda não há detalhes sobre o sepultamento. Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor.”

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas