Polícia Civil realiza operação contra lavagem de capitais por milicianos

Até o momento, 12 pessoas foram presas

Escrito por Redação 23/09/2021 07:33, atualizado em 23/09/2021 09:03
O objetivo é cumprir 23 mandados de prisão temporária e 63 mandados de busca e apreensão
O objetivo é cumprir 23 mandados de prisão temporária e 63 mandados de busca e apreensão . Foto: Divulgação

Policiais civis da 18ª DP (Praça da Bandeira), com apoio de agentes de outras delegacias da capital, realizam, nesta quinta-feira (23/09), a Operação Blood Money. O objetivo é cumprir 23 mandados de prisão temporária e 63 mandados de busca e apreensão contra envolvidos com milícia investigados pela prática do crime de lavagem de capitais. Até o momento, 12 pessoas foram presas.

A investigação teve início com o surgimento de indícios de crime de lavagem de capitais do grupo paramilitar atuante nas comunidades de Rio das Pedras e Muzema, na Zona Oeste do Rio. O relatório de Inteligência Financeira apontou vultuosas movimentações financeiras praticadas por pessoas físicas e jurídicas, usadas na engrenagem criminosa, em curtíssimo período de tempo.

O relatório apontou que apenas dois dos investigados movimentaram juntos cerca de R$ 8,5 milhões em pouco mais de um ano, em transações realizadas, em grande maioria, com outros integrantes do grupo paramilitar. Essas movimentações não são compatíveis com o que os investigados afirmam ser. Um deles relatou trabalhar como encarregado de obras, recebendo a quantia mensal de R$ 4 mil. 

Também são alvos desta operação pessoas envolvidas diretamente na construção e venda dos prédios que desabaram na Muzema, em abril de 2019, vitimando fatalmente 24 pessoas.

Além da prisão temporária e busca e apreensão, os agentes representaram pelo bloqueio e sequestro das contas bancárias e aplicações financeiras dos investigados.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas