Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,2089 | Euro R$ 5,5496
Search

Preso acusado de matar dubladora Cristiane Louise de Paula na zona sul do Rio

Homem matou e escondeu o corpo com ajuda de terceiros

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 14 de agosto de 2021 - 13:40
Pedro e Cristiane eram amigos
Pedro e Cristiane eram amigos -

A Polícia Civil prendeu o economista Pedro Paulo Gonçalves Vasconcellos da Costa, de 27 anos, por suspeita de assassinato da dubladora Cristiane Louise de Paula da Silva, de 49 anos.

Segundo os investigadores, a vítima foi morta dentro de seu apartamento em Ipanema, Zona Sul do Rio, e o corpo foi encontrado em Grumari, na Zona Oeste.

Ele confessou crime na delegacia, alegando ter agido em legítima defesa, após ser atacado por ela, versão que foi refutada pela investigação.

As investigações iniciaram após o crime. Colegas de trabalho e familiares da vítima prestaram depoimento, relataram que Cristiane estava desaparecida havia alguns dias e não comparecia ao seu emprego. A dubladora morava sozinha em um apartamento em Ipanema, mas estava dividindo o imóvel com o suspeito.

Ao ser questionado por amigos dela, o acusado informou que Cristiane estava bem e havia viajado com um namorado. Ele disse, ainda, que ela voltaria em alguns dias e que tinha desligado seu telefone celular. No entanto, ele narrou os fatos de forma contraditória, o que causou estranheza. Em depoimento na delegacia, o suspeito relatou que encontrou Cristiane no dia 17 de julho e, segundo ele, a vítima declarou que precisava "se desligar" por um tempo e que iria para casa de amigos de seu namorado.

Os agentes desconfiaram, solicitaram à Justiça um mandado de busca e apreensão na casa do suspeito. Os policiais foram ao local e ele confessou o assassinato. O homem disse que usou uma faca para matar a vítima, após uma discussão dentro do apartamento dela. Em seguida, teve ajuda de outras pessoas para esconder o corpo.

O suspeito e vítima eram amigos. Eles se conheceram em 2017 numa clínica psiquiátrica após tratamento. Nos últimos tempos, ele teria tido uma crise e por isso foi acolhido por Christiane no próprio apartamento dela, em Ipanema.

Segundo publicou o jornal O Globo, Cristiane dublava desde 1994, e fazia, entre outras vozes, a personagem Margarida, da Disney.

As investigações continuam para localizar e identificar outros envolvidos no crime.

Matérias Relacionadas