Portal lança cartaz para tentar prisão de acusados de tráfico

Grupo seria integrante da cúpula do tráfico em comunidade do Caju, e seria responsável por desvio de R$ 18 milhões através de cooperativa de reciclagem usada para 'lavar' o dinheiro da quadrilha

Escrito por Redação 23/07/2021 18:06, atualizado em 23/07/2021 18:51
Acusados são apontados como traficantes de drogas que agem no RJ
Acusados são apontados como traficantes de drogas que agem no RJ . Foto: Divulgação

O Portal dos Procurados divulgou nesta sexta-feira (23), um cartaz para ajudar nas investigações da 17ª DP  (São Cristóvão)  para que possam levar às prisões de Felipe Nascimento de Souza, o Felipinho, de 27 anos, gerente do tráfico do Parque Alegria; Wallace Marcelino, o Bomba, de 35, líder do tráfico da Favela São Sebastião; Rodrigo Jeronimo Fernandes da Silva, o Gigante ou Galinha ou Felipão, de 35, um dos líderes do tráfico no Caju, e Cicero Fernandes Bezerra da Silva, o Lobo, 41. Eles fazem parte do tráfico de drogas que age no Complexo de Favelas do Caju, Zona Portuária do Rio de Janeiro. Todos são considerados foragidos da Justiça.

Policiais civis da 17ª DP (São Cristóvão), da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) e de outras quatro delegacias realizam, na manhã da última quarta-feira (21), a primeira fase da operação 'Katharsis', no Caju. A polícia investiga uma cooperativa de reciclagem usada para lavar o dinheiro do tráfico de drogas da região. Após seis meses de investigação, foi descoberto que o braço financeiro do tráfico movimentou mais de R$ 50 milhões entre 2018 e 2020. O principal alvo da investigação é uma cooperativa de reciclagem localizada na própria comunidade, que teria movimentado cerca de R$ 18 milhões, neste período.

A Polícia Civil identificou que parte dos valores eram repassados para familiares de traficantes do Complexo do Caju e de favelas do Complexo da Maré. Um dos traficantes beneficiado era Luis Alberto Santos de Mouro, o Bob do Caju. Apesar de preso desde 2017, ele ainda controla a movimentação financeira do tráfico local e tem grande influência, em empresas terceirizadas que atuam no lixão do Caju.

Outros beneficiados era parentes de Edmilson Ferreira dos Santos, o Sassá ou Coroa — um dos maiores traficantes de drogas do estado do Rio de Janeiro, ele atualmente cumpre pena na Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. Outro repasse foi para parente de Cicero Fernandes Bezerra da Silva, o Lobo, foragido do sistema prisional desde 2019, quando saiu no benefício do Trabalho Extra-Muro, e não voltou. Ele estaria escondido no Complexo do Caju.

Todos os quatros procurados possuem mandados de prisão expedido pela Justiça, e fazem parte do núcleo do tráfico de drogas do Caju.

O Disque Denúncia recebe informações sobre a localização de foragidos da Justiça, nos seguintes canais de atendimento:

Zap do Portal dos Procurados: (21) 98849-6099

(21) 2253 1177 ou 0300-253-1177

APP "Disque Denúncia RJ"

Facebook/(inbox): https://www.facebook.com/procuradosrj/,

https://twitter.com/PProcurados (mensagens).

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas