Saiba quem é Lázaro Barbosa, o serial killer de Goiás

Homem é acusado de diversos crimes

Escrito por Redação 17/06/2021 16:13, atualizado em 17/06/2021 16:51
Homem é acusado de diversos crimes
Homem é acusado de diversos crimes . Foto: Divulgação

Lázaro Barbosa de Souza de 32 anos está foragido da polícia por suspeita de assassinar brutalmente quatro pessoas da mesma família no Distrito Federal, matar um caseiro, sequestrar outras três vítimas para um ritual e trocar tiros com a polícia. As buscas já duram nove dias.

Considerado um serial killer, Lázaro nasceu na cidade de Barra dos Mendes, na Bahia. Aos 20 anos de idade foi registrado nessa região a primeira passagem policial por assassinato. Ele foi preso em 7 de março de 2018, em Águas Lindas, e fugiu em 23 de julho do mesmo ano. Segundo a Policia Militar ele tentou fugir do flagrante mas foi alcançado pela viatura e se entregou a abordagem. Levado para delegacia, foram descobertos mandados de prisão em aberto. 

A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) informou que em 2018, quando foi preso, "ele (Lázaro Barbosa) tinha três mandados de prisão por homicídio qualificado, porte ilegal de arma de fogo, roubo e estupro”.

Nesta quarta-feira (16), um fazendeiro do distrito de Girassol na cidade de Cocalzinho de Goiás, ofereceu uma recompensa no valor de R$ 100 mil pela informação que leve a captura do serial killer. 

O foragido é descrito pelo secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, como um psicopata. "Ele não tem o menor valor à vida dele nem à de ninguém. É um psicopata", disse em entrevista coletiva a respeito do caso. Em uma das ocasiões em que foi preso, o laudo psicológico feito na penitenciária também o classifica como "psicopata", com "comportamento impulsivo, agressivo, instabilidade e dependência emocional, preocupações sexuais e falta de controle e equilíbrio".

A última residência do foragido fica na cidade de Cocalzinho de Goiás, que tem cerca de 18 mil habitantes. No local, a polícia encontrou itens e desenhos que indicam rituais de magia negra. Ainda não se sabe há quanto tempo ele morava lá e se mais alguém residia na casa. A mulher de Lázaro descartou qualquer envolvimento do companheiro com "rituais satânicos", afirmando que ele é muito religioso: "tinha fé em Deus", ainda acrescentou que teme pela noticia de que ele esteja morto e que queria tentar convencê-lo a se entregar.

"Se a gente tivesse a oportunidade de ir com a polícia para o meio do mato para convencê-lo a se entregar. A gente não sabe o que aconteceu na mente e no coração dele. A ficha não caiu", disse a companheira, que preferiu não se identificar, em entrevista ao jornal Correio Braziliense.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas