Digital influencer é preso em flagrante pela Polícia Civil por tráfico de Drogas

Clientela do traficante era formada por empresários, políticos e servidores públicos do alto escalão da capital da república

Escrito por Redação 17/06/2021 09:15, atualizado em 17/06/2021 10:42
Apreensão de ecstasy realizada pela Polícia Cívil
Apreensão de ecstasy realizada pela Polícia Cívil . Foto: Divulgação/Polícia Civil

Um homem de 22 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Civil do Distrito Federal por tráfico de drogas, na noite desta terça-feira (15). Ele se apresentava como digital influencer e se aproveitava da popularidade nas redes sociais para vender drogas para usuários de alto poder aquisitivo. Sua seleta clientela era formada por empresários, políticos e servidores públicos do alto escalão da capital da república. As informações são do Metrópoles.

O suspeito, identificado como Guilherme Leonardo, foi preso por policiais da Seção de Repressão às Drogas (SRD) da 5ª Delegacia de Polícia, enquanto realizava uma venda para dois empresários dentro de um carro.

Segundo a Polícia Civil, Guilherme hospedava-se em hotéis de luxo nas Asas Norte e Sul da cidade, fazendo de suas acomodações pontos de distribuição de drogas para a alta sociedade brasiliense e mudava de localização constantemente, com o intuito de despistar a polícia.

O influencer tinha entre suas especialidades o comércio de cocaína, ecstasy, LSD e maconha. De acordo com as investigações, seus produtos eram de alto teor de pureza, potência e valor comercial. No quarto de hotel em que estava hospedado, foram encontrados diversos tipos de drogas sintéticas, maconha e outros entorpecentes.

A 5ªDP mapeia esquemas de tráfico de drogas no setor central de Brasília desde 2019. Com base em investigações preliminares, crê-se que o mercado do sexo seja o principal meio de expansão dessas redes de comércio ilícito de drogas na região. Dessa forma, garotos e garotas de programa, que transitam entre os luxuosos hotéis dos setores hoteleiros norte e sul, atuam também como traficantes, estabelecendo a área como ponto de distribuição de narcóticos para a alta sociedade brasiliense.

Guilherme deve passar por audiência de custódia nesta quinta-feira (17). Seu advogado não foi encontrado.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas