Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,0900 Euro down 5,2197
Search

Fuzileiro Naval é enterrado em Itaboraí

Existem algumas linhas de investigações

relogio min de leitura | Escrito por Ana Carolina Moraes e Renata Sena | 18 de fevereiro de 2021 - 11:38
Matheus deixa duas filhas
Matheus deixa duas filhas -

Foi enterrado na manhã desta quinta-feira (18) o corpo do fuzileiro naval Matheus Filipe Coelho da Silva, de 24 anos, que estava desaparecido desde o último dia 11, e foi encontrado carbonizado, no último domingo (14), em Monjolos, São Gonçalo. 

O sepultamento aconteceu às 9h, no Cemitério Parque da Paz, em Itaboraí. A despedida ocorreu um dia após agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo, confirmarem que o corpo carbonizado era do jovem. 

A família do jovem estava bastante transtornada e, alguns, inclusive passaram mal no cemitério. 

Fabiana Fortunato, de 24 anos, está grávida de 9 meses do fuzileiro. “Quando eu recebi a notícia, foi o pior dia da minha vida. O Matheus tinha me mandado uma mensagem de manhã, no dia em que ele desapareceu, e estava tudo bem. Depois, a mãe dele mandou uma mensagem perguntando se eu estava com ele e eu respondi que não. Nunca mais tivemos notícias dele”, disse ela que mantinha um envolvimento amoroso com o Matheus.

O jovem fuzileiro estava animado com o nascimento de sua filha. A partir de agora, ela pensa como será o futuro da filha do casal, Maria Júlia. “Completei nove meses recentemente e agora ele não vai ver mais o nascimento dela”, contou Fabiana.

Matheus Filipe também é pai de uma menina de 4 anos. Ester Novaes, de 23 anos, mãe da criança, disse que não sabe como contará essa notícia para a menina.

“Foi um choque para mim, nunca imaginei que isso ia acontecer. Não tenho nenhuma teoria sobre o caso. Ainda não sei também como vou contar isso para nossa filha”, contou ela, que estava há cerca de 3 anos separada do fuzileiro. 

Sobre a relação de Matheus com sua filha, Ester afirma que ele era muito presente. “Ela era a princesinha dele, os dois eram muito agarrados”, disse ela. 

De acordo com o delegado Mário Lamblet, responsável pela investigação, a identificação do cadáver foi realizada através de exames odontológicos, fornecidos pela Marinha do Brasil. 

Ainda conforme o delegado, existem algumas linhas de investigações, mas ainda é cedo para descartar qualquer caminho. 

"Temos algumas linhas mais fortes, mas é  uma investigação recente. Estamos buscando e analisando todos os caminhos", contou o delegado. 

Caso - Matheus desapareceu após sair de casa, na noite de quarta-feira (11), e não foi mais visto com vida. 

No último domingo um corpo foi localizado, carbonizado, no banco traseiro  de um veículo, em Monjolos, São Gonçalo, mas a confirmação da identificação do cadáver saiu nesta quarta-feira (17), após exames. 

Matheus era descrito como uma pessoa boa e muito trabalhador. Ele deixou uma filha de quatro anos.

Matérias Relacionadas