Polícia investiga estupro e morte de recém nascido em aldeia indígena de Maricá

Jovem era abusada pelo pai desde os 13 anos

Escrito por Redação 23/01/2021 08:57, atualizado em 23/01/2021 09:50
O suspeito foi ouvido e liberado
O suspeito foi ouvido e liberado . Foto: Divulgação

Policiais da 82ª DP (Maricá), estão apurando as denúncias de estupro de vulnerável e morte de um recém-nascido, ocorridas na última quinta-feira (21), na Aldeia Indígena Mata Verde Bonita, na Estrada da Praia, em São José do Imbassaí. 

De acordo com a PM, agentes foram acionados na manhã desta sexta-feira (22), para verificar uma ocorrência de estupro de vulnerável, onde o acusado estaria detido por moradores da aldeia. Quando chegaram ao local, os militares encontraram duas representantes da Secretaria municipal de Direitos humanos e da comissão de direitos humanos da OAB.

Elas informaram que uma das índias contou que era estuprada pelo pai, desde os 13 anos de idade. A menina teria tido um filho na última quinta-feira (21), mas após sofrer ameaças de seu pai, teria deixado a criança na área de mata, porém moradores da aldeia a teriam achado e a cacique teria socorrido ao Hospital Estadual Conde Modesto Leal, mas o bebê não resistiu e morreu.

Durante a manhã de sexta-feira, a cacique teria questionado os moradores sobre de quem seria o bebê abandonado. A vítima então revelou que sofria estupro e teve um filho. Revoltados os moradores teriam contido o acusado até a chegada da PM.

O acusado confessou ser pai da criança, e todos foram conduzidos à 82ª DP (Maricá) em apoio a órgão federal. Na delegacia, a autoridade policial informou que o mesmo não ficaria preso por não estar em flagrante, sendo o caso apurado em investigação.

 

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas