Homem é preso após obrigar a filha de 13 anos a comer fezes e beber urina

As agressões à jovem ocorriam desde o ano passado

Escrito por Redação 22/01/2021 08:03, atualizado em 22/01/2021 09:02
O homem foi detido por agentes da 55ª DP (Queimados)
O homem foi detido por agentes da 55ª DP (Queimados) . Foto: Divulgação

Um homem foi preso após a Polícia Civil descobrir que ele obrigava sua filha de 13 anos a comer fezes, beber urina do vaso sanitário, além de enfiar uma mangueira no órgão genital da criança, dentre outras formas de tortura. A prisão do criminoso ocorreu nesta quinta-feira (21). A tortura contra a jovem teria sido iniciada no ano passado. A menina relatou que não era permitida nem a tomar banho.

Segundo informações, a jovem morava em sua casa, na Baixada Fluminense, junto com sua mãe e o agressor. A mãe dela, inclusive, já havia presenciado algumas das torturas que o pai fez com a filha, mas tinha medo de denunciar. Quem chamou a polícia nesse caso foi a dona do imóvel no qual eles moravam, que ajudava a cuidar da menina. 

De acordo com a polícia, a mãe da jovem pediu que essa dona do imóvel a ajudasse a tomar conta da menina. Um dia, então, a proprietária foi até a casa deles para buscar as roupas da garota e viu a jovem completamente suja de fezes. Depois disso, a menor relatou à dona do imóvel tudo o que vivia e confirmou que não podia tomar banho, nem escovar os dentes, trocar de roupa e nem comer. Ela ainda contou que o pai só dava feijão estragado para ela.

A Polícia Civil foi ao local após a dona do imóvel ser ameaçada pelo agressor ao afirmar que não deixaria que ele fizesse tais atos criminosos com a menor.

Em outros relatos para a Civil, a menor contou que seu pai colocava um bicho de pelúcia em seu nariz para ela não conseguir respirar, rasgava a roupa dela e cuspiu na cara da mesma na ocasião na qual ela falava que estava com sede. Ele ainda esfregou o rosto da filha em uma poça de lama.

O criminoso foi detido e levado para a 55ª DP (Queimados).

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas