Subsecretaria de Infância e Adolescência é criada em São Gonçalo

O objetivo é a ampliação das políticas públicas de proteção aos direitos infanto-juvenis.

Escrito por Redação 12/10/2021 17:25, atualizado em 12/10/2021 18:08
Visando ampliar as políticas públicas de proteção e promoção aos direitos infanto-juvenil, São Gonçalo cria uma Subsecretaria de Infância e Adolescência
Visando ampliar as políticas públicas de proteção e promoção aos direitos infanto-juvenil, São Gonçalo cria uma Subsecretaria de Infância e Adolescência . Foto: Ascom

Além da celebração dos dias das crianças, neste 12 de outubro, a cidade de São Gonçalo marcará está data como o dia do avanço perante o direito de crianças e adolescente. O objetivo é destinar uma atenção maior para este público, ampliando as políticas públicas de proteção e promoção aos direitos infanto-juvenis, desta forma, a Secretária de Assistência Social criou a Subsecretaria de Infância e Adolescência.

“É de fundamental importância o acompanhamento do indivíduo durante a infância e a adolescência, especialmente por ser um período de desenvolvimento, por isso, a preocupação se tornou realidade na criação da Subsecretaria de Infância e Adolescência no Município de São Gonçalo” disse Edinaldo Basílio, secretário de Assistência Social. 

Atuar na elaboração de um planejamento estratégico que privilegiará as principais demandas da cidade em quesitos direitos infanto-juvenis, além disso, promoverá um assessoramento aos Sistema de Garantia de Direitos, que visa fortalecer os projetos e programas que já existem. Está será a função da Subsecretaria. 

“O principal foco é garantir os direitos das crianças e dos adolescentes que se encontram em vulnerabilidade social e trabalho infantil, através de um conjunto de programas, projetos e políticas públicas com caráter lúdico-pedagógico e educacional, vislumbrado a cidadania e a justiça social”, comunicou Alan Rodrigues, o subsecretário. 

As ações que serão de responsabilidade da Subsecretaria, serão aquelas ligadas ao programa Criança Feliz, Serviço de Acolhimento Familiar, acolhimentos institucionais em abrigos, Serviço de Abordagem com Criança e Adolescente e aos Conselhos Tutelares. 

O subsecretário ainda declarou que: “Temos como atribuição coordenar os três Conselhos Tutelares da nossa cidade em relação a sua estrutura, manutenção e apoio às equipes técnicas através da realização de capacitações, reuniões bimestrais de alinhamento estratégico das ações, orientações pertinentes às redes e definição dos principais fluxos de trabalho. Nosso objetivo é implantar o quarto conselho tutelar no município”.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas