Gonçalenses são destaques nas passarelas do mundo

Enviado Direto da Redação

Foto: Alex Ramos

Ana Beatriz, Sandra Passos e Mahany Pery, cada uma a seu modo, representam São Gonçalo no mundo da moda

Foto: Alex Ramos

Por Sany Medeiros e Matheus Merlim

No universo competitivo da moda em que umas medidas a mais - ou a menos - podem ser cruciais na hora de receber o ‘sim’ em um teste, duas gonçalenses conseguem estruturar uma carreira em períodos diferentes. Assim como a modelo Sandra Passos, de 27 anos, que está de volta após passar mais de uma década do outro lado do mundo, na China, uma menina de apenas 17 anos, aqui em São Gonçalo, desponta como verdadeira promessa neste mercado: Mahany Pery.

Mahany já perdeu as contas de quantos desfiles já fez (Foto: Alex Ramos)
Mahany já perdeu as contas de quantos desfiles já fez (Foto: Alex Ramos)

O tempo de carreira - menos de um ano - surpreende quando comparado à quantidade de desfiles que a modelo, moradora do Porto Novo, já realizou. “Acho que mais de 30”, tímida, responde. Com atitude de uma grande mulher e ousadia de uma adolescente, Mahany foi apontada pela influente revista ‘Vogue’ americana como a nova geração de modelos brasileiras, após estrear na edição de verão do São Paulo Fashion Week (SPFW) em abril.

“Eu cheguei lá meio sem saber muito do que se tratava. Eu não conhecia como funcionavam as coisas em São Paulo. Quando eu fui ensaiar antes do desfile, um preparador me disse: ‘menina, pare agora de ouvir pagode’, porque eu rebolava muito. Hoje, até acho feio modelo que rebola”, comenta, rindo, Mahany.

O caminho mais longo percorrido pela gonçalense até agora foi a viagem ao Chile, para fotografar para o editorial de uma revista. De acordo com a adolescente, foi um susto quando ela chegou no hotel, onde ficaria hospedada por quatro dias. “Quando eu entrei no quarto, tinha uma cama gigante de casal só para mim. Eu fiquei chocada com aquilo tudo. Deitei no tapete, liguei para minha mãe e comecei a chorar”, relembra.

O choque com um mundo completamente diferente do qual era acostumada estava aliado ao apego caloroso que tem com a família. Mahany é a mais velha de cinco irmãos e o pai é deficiente físico. Mesmo com toda dificuldade quando o assunto era situação financeira, desistir nunca foi uma possibilidade para a mãe da jovem, Tatiane Pery, de 33 anos. Ela, inclusive, acompanha a modelo em alguns trabalhos pelo Rio e, até durante a entrevista, se mostrou um ‘grude’ só.

“O sonho de que Mahany fosse modelo era, na verdade, da avó dela, minha mãe. Mas não tínhamos dinheiro para investir na carreira dela. Até que eu decidi vender minha antiga casa e me mudar para uma menor para conseguir bancar o curso de modelo. Agora, tenho muito orgulho”, conta Tatiane.

Hoje, Mahany tem contrato com a agência 40 Graus do Rio e com a Ford Models de São Paulo. Apesar de recém-chegada neste universo, a fama da modelo rendeu uma participação na abertura da novela ‘Totalmente Demais’, que estreou semana passada na Rede Globo. Mas quando perguntada se prefere desfilar ou fotografar, a resposta é direta.

“É como perguntar para um ator se ele gosta mais de teatro ou de TV. A sensação é diferente. O desfile é como uma peça, você sente a reação das pessoas na hora, ouve os comentários cinco minutos depois. E as fotos é como a televisão, você só vê o resultado alguns meses depois, a repercussão é outra”, conclui Mahany.

Sandra trabalhou na China por dez anos e montou agência (Foto: Alex Ramos)
Sandra trabalhou na China por dez anos e montou agência (Foto: Alex Ramos)
Beatriz é considerada a ‘new face’ da agência de Sandra (Foto: Alex Ramos)
Beatriz é considerada a ‘new face’ da agência de Sandra (Foto: Alex Ramos)

Exemplo de vida refletido na nova geração

A história da modelo Sandra Passos, de 27 anos, encanta e incentiva meninas de São Gonçalo a acreditarem no sonho de entrar para o universo da moda. Vinda de uma família de 15 irmãos, ela morou na Praia da Luz, em Itaoca, durante a infância. Com trabalho, ela chegou à China, onde trabalhou por quase dez anos. Agora, de volta à terra onde nasceu, ela vive um outro desafio: ajudar meninas a realizarem seus projetos.

Para isso, Sandra inaugurou a agência Rio Models, que tem sede em Hong Kong. De acordo com a modelo, a intenção é prestar um auxílio - principalmente psicológico - para meninas que estão começando. “Saí de casa com 16 anos e fui para o outro lado do mundo. Eu só tinha dois dólares no bolso. Hoje, vejo que as meninas ainda não têm esse preparo para uma carreira internacional”, declara.

Os primeiros trabalhos de Sandra como modelo foram feitos para o caderno ‘Moda Mais’, de O SÃO GONÇALO. Logo após montar o primeiro ‘portfólio’, em uma pasta de plástico, ela conseguiu entrar para a agência Mega Modelos do Rio. De acordo com a jovem, os obstáculos foram necessários para ela aprender a dar valor ao dinheiro. “É muito importante para os jovens quando eles sabem o valor de cada real. Os grandes empresários não querem saber se você não tem o dinheiro, só querem que você chegue no desfile”, relata.

Com a Rio Models, Sandra consegue gerir a carreira de jovens modelos. Como é o caso de Ana Beatriz de Freitas, de 15 anos, considerada a ‘new face’ (rosto novo) do empreendimento. Moradora de Tribobó, Bia pretende estourar no mercado. “Comecei, há dois anos, e quase parei o curso de modelo porque estava muito caro. Mas consegui uma bolsa e a Sandra me chamou, estou muito confiante”, acredita.

Veja também