Delegacia de Arraial do Cabo ganha Núcleo de Atendimento à Mulher

Objetivo é dar mais acolhimento às vítimas

Escrito por Redação 26/11/2020 08:10, atualizado em 26/11/2020 09:35
O Nuam é um grupo especializado em atender os casos de agressões, inclusive sexuais, contra as mulheres
O Nuam é um grupo especializado em atender os casos de agressões, inclusive sexuais, contra as mulheres . Foto: Divulgação

A Delegacia de Arraial do Cabo (132a DP), idealizadora do projeto As Guardiãs de combate à violência contra vítimas especiais, dá mais um passo importante na luta contra os casos de Maria da Penha. Nesta quarta-feira (25), Dia Internacional de Combate à Violência Contra a Mulher, será inaugurado na distrital, às 13h, um Núcleo de Atendimento à Mulher (Nuam), com a participação da diretora do Departamento Geral de Polícia de Atendimento à Mulher (DGPAM), Sandra Ornellas.


O Nuam é um grupo especializado em atender os casos de agressões, inclusive sexuais, contra as mulheres. O objetivo é promover um atendimento reservado às vítimas, com uma sala própria, principalmente em situações mais críticas, e dar às mulheres o acolhimento que necessitam em um momento de vulnerabilidade. 


Em Arraial do Cabo, o núcleo será formado pelas policiais civis femininas que já participam do projeto As Guardiãs, lançado em meados desse ano. Diante da nova missão, as agentes passaram, nas últimas semanas, por mais um curso de capacitação específica para atender esse tipo de ocorrência. O treinamento abordou temas como a Lei do Feminicídio, Medidas Protetivas, Atendimento Humanizado, Revitimização e o Ciclo da Violência, entre outros.


"Nos últimos meses, viemos lutando em Arraial do Cabo contra a violência doméstica, tipo de crime com muita incidência aqui na região. Aceleramos as investigações para levar os agressores mais rapidamente à Justiça, interrompendo o ciclo de violência, e montamos uma equipe dedicada a acolher as vítimas, com um olhar mais atento e cuidadoso. A chegada do Núcleo, através do DGPAM, é uma conquista para a cidade, pois, além de oficializar nosso trabalho, o fortifica ainda mais", disse a delegada de Arraial do Cabo, Patrícia Aguiar.


Dados da violência doméstica em Arraial do Cabo 


De maio a outubro deste ano, 77 inquéritos foram instaurados para apurar casos de Maria da Penha e 64 agressores foram indiciados.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas