Homens suspeitos de ligações com o PCC são presos em Cabo Frio

Rogério e Cássio são oriundos do Estado do Macapá

Enviado Direto da Redação
Rogério Baia Pimentel e Cássio Ricardo Sampaio Vasconcelos Ramos

Rogério Baia Pimentel e Cássio Ricardo Sampaio Vasconcelos Ramos

Foto: Divulgação

Policiais Civis da 126ª DP  – Cabo Frio, sob a coordenação do Delegado Titular Drº Carlos Eduardo Pereira de Almeida, E após troca de informações entre os Setores de Inteligência da 126ª DP – Cabo Frio e 78ª DP – Fonseca, depois de receberem informações passadas pelo Disque Denúncia (2253-1177), sobre a localização de dois foragidos da Justiça, prenderam na manhã desta quinta-feira (24), na Avenida Wilson,  bairro Jacaré, em Cabo Frio, na Região dos Lagos, os criminosos Rogério Baia Pimentel e Cássio Ricardo Sampaio Vasconcelos Ramos.  Os dois teriam ligações com a facção criminosa Primeira Comando da Capital – PCC -.


Rogério e Cássio são oriundos do Estado do Macapá, e que estariam envolvidos com o Tráfico de Drogas e Homicídios, foram presos em uma das duas residências que eles alugaram em Cabo Frio. Com eles foram encontrando um tablete de “maconha”, além de um caderno contendo anotações referentes ao Tráfico de Entorpecentes.


Rogério afirmou ser o chefe do tráfico drogas do bairro Burutizal, em Macapá, onde controlava as vendas de entorpecentes à distância, através de seus subordinados em seu município de origem.


Contra Cássio constava um Mandado de Prisão CNJ n° 0023086-12.2018.8.03.0001.01.0001-06, pelo crime de Lesão Corporal. As investigações continuam buscando ligação entre os dois presos e a principal Organização Criminosa – PCC, atuante naquele estado, uma vez que há indícios que tal facção encontra-se atuando em municípios da Região dos Lagos.


Os dois foram transferidos ao Sistema Penitenciário do Rio de Janeiro e a Secretaria de Assuntos Penitenciários do Rio é quem decidirá o futuro dos dois. Provavelmente Cássio, que já tem mandado de prisão no Amapá, deve ser transferido para Macapá, enquanto que Rogério, que cometeu crime ao ser flagrado com drogas, deverá responder no próprio estado fluminense.


Quem tiver qualquer informação a respeito da localização de foragidos da Justiça, favor denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procuradosrj/, pela mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177 ou 0300-253-1177 , ou pelo Aplicativo para celular – Disque Denúncia e também pelos aplicativos: https://twitter.com/PProcurados, e https://www.instagram.com/portal.dos.procurados. A partir de agora as denúncias também podem ser feitas pelo site dos Procurados (www.procurados.org.br), na parte superior do site – Denuncie -. Em todos os casos, o anonimato é garantido.

Veja também