Profissionais de hospital de Saquarema protestam contra salários atrasados

Outros hospitais da região enfrentam o mesmo problema

Enviado Direto da Redação

Profissionais de saúde do Hospital Estadual dos Lagos - Nossa Senhora de Nazareth, em Saquarema, realizaram um protesto no último fim de semana contra o atraso no pagamento de salários.

Segundo os servidores, eles estão há dois meses sem receber. Desde maio sem salários, os profissionais não receberam previsão do pagamento referente ao mês de junho. Muitos dos funcionários moram longe da unidade de saúde e contam que estão sem dinheiro de passagem para ir ao trabalho.

Além do Nossa Senhora Nazareth, o hospital de Araruama, o Hospital Estadual Roberto Chabo, também está com atraso nos salários. As duas unidades de saúde são administradas pela organização social Cruz Vermelha.

Também na Região dos Lagos, funcionários da UPA pediátrica de São Pedro da Aldeia, que era administrada pela OS Lagos Rio, estão tendo que lidar com salários atrasados. A OS Lagos é a organização social que administra o Hospital Estadual Alberto Torres, no bairro Colubandê, em São Gonçalo. Nos últimos dias, funcionários da unidade também protestaram contra o atraso no pagamento.

Por conta dos atrasos, o hospital de Saquarema está funcionando apenas para casos graves e deixou de realizar atendimentos de emergência. Por ser um hospital de referência em maternidade na região, apenas gestantes de alto risco estão recebendo atendimento.

Segundo servidores, tem médicos que estão estão se demitindo devido a falta de pagamento.

No último dia 9, a Organização Social (OS) Cruz Vermelha informou, por meio de ofício enviado ao Complexo Hospitalar dos Lagos, que já enviou um ofício à Secretaria Estadual de Saúde (SES) relatando sobre a ausência do repasse e das consequências diretas que o atraso tem no pagamento dos profissionais, na aquisição de insumos e materiais médicos, assim como nos contratos.

A OS afirmou que a SES já realizou empenho das despesas referentes ao mês de junho e que acredita que os pagamentos deverão ocorrer nos próximos dias.

Veja também