Julgamento de Habeas Corpus do 'Faraó das bitcoins' é adiado para o dia 23

Glaidson dos Santos está preso desde agosto

Escrito por Redação 19/10/2021 16:32, atualizado em 19/10/2021 17:32
A defesa fez o pedido de adiamento porque Glaidson está sendo representado por um novo advogado
A defesa fez o pedido de adiamento porque Glaidson está sendo representado por um novo advogado . Foto: Reprodução

A defesa de Glaidson Acácio dos Santos, o 'Faraó das Bitcoins' conseguiu com que a Justiça atendesse o pedido para que o julgamento do Habeas Corpus do dono da G.A.S Consultoria e Tecnologia, além de Felipe Silva Novais e de Michael de Souza Magno fosse adiado. Dessa forma, o julgamento que aconteceria na tarde desta terça-feira (19) foi remarcado para o próximo dia 23. Os três estão presos suspeitos de integrar um esquema de pirâmide financeira. 

A defesa fez o pedido de adiamento porque Glaidson está sendo representado por um novo advogado, que pediu tempo para preparar o caso. Todos os advogados anteriores foram desconstituídos pelo acusado.

O último julgamento, que aconteceu virtualmente, foi interrompido várias vezes por causa dos comentários e áudios de mais de 300 pessoas que estavam acompanhando o processo e pediam liberdade para Glaidson. O desembargador federal Flavio Lucas afirmou que, se as interrupções continuassem, ele teria que determinar que a próxima sessão fosse sem público.

Glaidson está preso desde agosto por suspeita de pirâmide financeira. Com sua empresa, a G.A.S Consultoria e Tecnologia, Glaidson repassou para 182 endereços o investimento feito em criptomoedas feito para a empresa dele. Ele é suspeito de crime contra o sistema financeiro. 

De acordo com um relatório do Ministério da Justiça, que atua na investigação com a Polícia Civil, Glaidson investiu R$ 1,2 bi em criptomoedas que foram para a sua própria conta e também para outras 182 contas, prejudicando os investidores.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas