Prefeitura de Cabo Frio realiza campanha de conscientização sobre as hepatites virais

Diversos serviços serão oferecidos nesta quarta-feira (21)

Escrito por Redação 21/07/2021 06:32, atualizado em 21/07/2021 07:49
A ação vai acontecer de 18h às 21h
A ação vai acontecer de 18h às 21h . Foto: Divulgação

A Prefeitura de Cabo Frio vai realizar nesta quarta-feira (21) uma campanha de conscientização sobre incidência das hepatites virais. A ação, que vai acontecer das 19h às 21h, no Terminal Rodoviário Aléxis Novellino, é fruto de uma parceria entre a Superintendência de Políticas Públicas LGBTI+ da cidade e o Hospital Dia. Para melhor localização, os serviços serão oferecidos à população na sala que atualmente é utilizada para auxílio e informações aos turistas.

Em alusão ao “Julho Amarelo”, mês de conscientização sobre as hepatites virais, a campanha vai oferecer testes rápidos, emissão de Cartão do SUS, vacinação contra hepatites, vacinação contra a Influenza e aferição de pressão arterial. Além da oferta de serviços, a campanha tem o objetivo de alertar à população sobre os riscos da doença.

“Em articulação com a equipe do Hospital Dia, percebemos a necessidade de realizar ações de saúde pública, voltadas para a população LGBTI+ e principalmente para as trans, que se encontram muitas vezes em vulnerabilidade social. Estando mais próximos e facilitando o acesso dessas pessoas, tivemos a ideia de realizar a ação noturna, num local de fácil acesso na cidade. A ação será desenvolvida para todos aqueles que estiverem precisando, desde o motorista de ônibus, os lojistas que trabalham em horário comercial, pessoas que estiverem passando pelo local, entre outros. Esperamos todos vocês”, destacou o superintendente de Políticas Públicas LGBTI+, Pedro Rosa.

A campanha “Julho Amarelo” foi instituída no Brasil pela Lei nº 13.802/2019 e tem o objetivo de reforçar as ações de vigilância, prevenção e controle das hepatites virais. A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns medicamentos, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas ou genéticas.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas