Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,1067 Euro down 5,2462
Search

Promotor de Niterói pode ser novo Procurador-Geral de Justiça

Luciano Mattos recebeu 548 votos e foi o mais votado para o cargo

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 13 de dezembro de 2020 - 17:47
Luciano Mattos é conhecido por sua luta constante pelo meio ambiente
Luciano Mattos é conhecido por sua luta constante pelo meio ambiente -

Atualmente à frente da Promotoria de Tutela Coletiva e Meio Ambiente de Niterói, Luciano Mattos deve ser novo Procurador Geral de Justiça do Estado do Rio. Ele foi o mais votado, na última sexta-feira (11), na lista tríplice que será apresentada ao governador em exercício, Cláudio Castro.

Na última sexta-feira, o Ministério Público Estadual realizou a eleição para seu representante na Procuradoria-Geral, que exercerá seu mandato no biênio 2021/2023.

O governador, por tradição, escolhe o mais votado. Assim, o niteroiense deve ocupar a cadeira, já que ele foi o mais votado, com 548 votos, seguido por Leila Machado, com 501 votos, e Virgilio Stavridis, que conseguiu 427 votos.

Aluno do Colégio Brasil, no Fonseca, Luciano Mattos é conhecido pela defesa do meio ambiente. Algumas de suas ações foram as que resultaram no fechamento do lixão do Caramujo, as obras de construção de novos prédios no Jardim Icaraí e o projeto mais recente que obriga a Prefeitura a fiscalizar motos que circulam pelas ruas de Niterói com descargas abertas.

Mattos ingressou no Ministério Público em 1995, pelo 18º concurso. Sua primeira titularidade foi em São João da Barra, em 1997. Depois, atuou em Cabo Frio de 1997 a 2003, onde conseguiu paralisar as atividades de 23 empresas de mineração que operavam em Tamoios e causavam um enorme degradação ambiental.

Por conta de sua atuação de destaque na Região dos Lagos, Mattos foi removido para Central de Inquéritos, no Rio. Depois assumiu a Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa do Meio Ambiente de Niterói, onde estimulou correções no planejamento urbano do município.

Durante seis anos, Mattos comandou a Associação do Ministério Público (AMPERJ), onde lutou contra a PEC 37, que tirava poderes do MP. o promotor foi reeleito duas vezes antes de retornar à promotoria de Niterói.

Matérias Relacionadas