TRE-RJ aprova inelegibilidade de Crivella por unanimidade

Votação havia sido interrompida na última terça-feira (22)

Enviado Direto da Redação
Inelegibilidade foi aprovada por 7 votos

Inelegibilidade foi aprovada por 7 votos

Foto: Reprodução

Por 7 votos, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) decidiu tornar o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos) inelegível por unanimidade, nesta quinta-feira (24). O julgamento havia sido interrompido na última terça-feira (22) com um placar de 6 a 0.

O desembargador Vitor Marcelo argumentou ter tido pouco tempo para se inteirar sobre o julgamento e havia pedido vistas para analisar o processo. Ele foi nomeado no TRE no último dia 31 pelo presidente Jair Bolsonaro. 

A ação que pede a inelegibilidade diz respeito a um evento na Comlurb em que Marcelo Hodge Crivella, filho do prefeito, foi apresentado como pré-candidato a deputado.

Crivella está se candidatando à reeleição e, de acordo com o Tribunal Regional Eleitoral, fica inelegível nesta eleição, a não ser que a situação seja revertida no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A defesa de Crivella diz que entende que ele está apto a participar do pleito e por isso, em caso de derrota, vai recorrer da decisão.

A defesa de Crivella vai pedir a suspeição do desembargador Gustavo Teixeira. Segundo o novo advogado do prefeito, Rodrigo Roca, o desembargador é advogado da Lamsa, concessionária da Linha Amarela que vive um embate com a Prefeitura.

Veja também