Novo ministro da educação não fez pós-doutorado na Alemanha, diz universidade

Este é o terceiro questionamento envolvendo seu currículo acadêmico

Enviado Direto da Redação
O professor já havia sido desmentido sobre seu doutorado na Argentina

O professor já havia sido desmentido sobre seu doutorado na Argentina

Foto: Divulgação

O novo ministro da Educação, o professor Carlos Alberto Decotelli, tem mais uma controvérsia envolvendo seu extenso currículo acadêmico. Segundo a Universidade de Wuppertal, o ministro não fez pós-doutorado na instituição, ao contrário do que informa seu currículo Lattes.

Segundo a assessoria da universidade, há também divergências quanto ao período que o atual ministro passou pela instituição. Decotelli passou somente três meses em Wuppertal, no início de 2016, diferente dos três anos, de 2015 a 2017, que constam em seu currículo acadêmico.

Este é o terceiro questionamento acerca do currículo do ministro. Logo após o presidente Jair Bolsonaro postar uma foto do currículo de Decotelli nas redes sociais, a Universidade de Rosário, na Argentina desmentiu que ele havia feito doutorado na instituição. Na ocasião, o reitor da universidade, Franco Bartolacci, informou que a tese de doutoramento de Decotelli não foi aceita.

Depois, começaram a surgir indícios de que houve plágio na dissertação de mestrado do agora ministro.

O pós-doutorado é uma etapa de pesquisa feita por alguém que já tem um doutorado. Logo, independente das declarações da universidade de Wuppertal, Decotelli não poderia informar que tem pós-doutorado já que, oficialmente, não é um doutor.

Veja também