Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down Euro down 5,4907
Search

Videoconferência debate “Educação em Tempos de Pandemia”

Live será transmitida hoje (22), às 18h, no Facebook

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 22 de abril de 2020 - 14:01
Imagem ilustrativa da imagem Videoconferência debate “Educação em Tempos de Pandemia”

O “Bate Papo com Inês Pandeló” de hoje (22), às 18h, em isolamento social por conta da quarentena causada pela Covid-19, terá um debate virtual, em videoconferência, com Waldeck Carneiro, deputado estadual (PT), e Rodrigo Siqueira, secretário da Federação Nacional dos Estudantes de Direito e membro do Diretório Central dos Estudantes Fernando Santa Cruz, do campus Volta Redonda da Universidade Federal Fluminense (UFF). O terceiro programa no formato on line terá como tema “Educação em Tempos de Pandemia” e poderá ser acompanhado no Facebook de Inês Pandeló. 

De acordo com Pandeló, a pandemia suspendeu as aulas presenciais, mas as crianças e jovens estão em casa acompanhando os estudos pela internet. “Diante deste quadro, muitas questões surgiram sobre educação à distância, as mensalidades, a extensão ou o cancelamento do ano letivo, entre outros pontos. Os convidados deste programa têm debatido muito sobre isso e esse bate papo será de grande importância e esclarecimento”, disse Pandeló, que ressaltou o conhecimento que Waldeck possui sobre educação. “Ele tem feito um grande trabalho em seu mandato em diversos temas, especialmente em defesa da educação e de seus profissionais, especialmente durante a Covid-19”, observou.

Waldeck Carneiro, um dos participantes do encontro virtual, também disse reconhecer em Inês Pandeló uma das lideranças progressistas mais relevantes da história recente do sul fluminense, em especial de Barra Mansa. “Também louvo a presença do Rodrigo Siqueira, que é da UFF, a universidade da qual sou professor”, afirmou. Segundo o parlamentar, o tema está na ordem do dia em várias dimensões. 

“Temos suscitado muitas reflexões sobre os calendários letivos das escolas devido às medidas de isolamento social; a educação à distância e o uso das tecnologias de comunicação como mediadora de atividades educacionais excepcionais, que não podem substituir a educação presencial em períodos letivos regulares; a redução de mensalidades no ensino particular, que envolve vários aspectos; o calendário do ENEM/2020; e a superexploração do trabalho dos profissionais da educação”, observou Waldeck.

Matérias Relacionadas