Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar up 5,0950 Euro up 5,2662
Search

Suposto áudio de Rodrigo Neves criticando Carlos Jordy circula no Whatsapp

Na sonora, deputado federal é acusado de espalhar 'fake news'

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 13 de abril de 2020 - 23:57
Na sonora, deputado federal é acusado de espalhar 'fake news'
Na sonora, deputado federal é acusado de espalhar 'fake news' -

Circula um áudio no Whatsapp, de origem desconhecida, onde o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PDT), acusa o deputado federal 'bolsonarista' Carlos Jordy (PSL), ex-vereador de oposição na cidade, de espalhar 'fake news' sobre os valores dos recursos investidos pela Prefeitura em ações de combate à pandemia do novo coronavírus (covid-19).

No áudio, Jordy é chamado de mau caráter por ter afirmado, no último domingo (12), que o arrendamento do Hospital Oceânico, em Piratininga, pela Prefeitura teria sido super faturado.

"É impressionante a irresponsabilidade deste rapaz, deste Jordy, mas é muito mau caráter, rapaz. Eu não desanimo por causa desta turma não mas realmente é de uma falta de compromisso com as pessoas e com a população. Este rapaz convocou uma passeata no início desta epidemia no bairro de Icaraí, onde tem a maior parte dos casos, onde tem a maior quantidade de idosos, onde a epidemia e os casos de coronavírus tem a maior quantidade, é o bairro de Icaraí. Além de fazer isso, ele fica tentando o tempo todo, tentando espalhar mentiras. Agora é esta história de hospital de R$58 milhões, quando na verdade, a prefeitura economizou recursos e arrendou por R$4 milhões e 800 mil para fazer um tratamento digno às pessoas; para aumentar leitos. Com custo menor, inclusive, do que qualquer leito público no Rio, no Brasil e qualquer hospital privado. Primeiro hospital moderno público do Brasil para tratar o coronavírus e este mau caráter tentando espalhar mentiras, rapaz. Mas faz muito certo a Secretária (Municipal) de Saúde em acionar por calúnia e difamação. É um irresponsável. Não está vendo que agora é a hora de juntar esforços e superar qualquer diferença partidária e ideológica para ajudar a população? Não vou perder mais meu tempo com esta turma, não. Não dá raiva não, dá pena, dá pena. Porque é um sujeito medíocre, responsável, mau caráter e que não vai longe na política com este comportamento", diz a voz no áudio atribuído a Rodrigo Neves.

'Duelo' no Twitter  - Rodrigo Neves e Carlos Jordy discutiram na rede social. O chefe do Executivo niteroiense respondeu, hoje (13), as acusações feitas pelo parlamentar no dia anterior.

Em nota, a assessoria do deputado informou que "Em nenhum momento o deputado federal Carlos Jordy falou ou publicou em rede social que o arrendamento do Hospital Oceânico custou R$ 58 milhões. Jordy fez referência ao valor do contrato com uma organização social pelo período de seis meses. Como cidadão e parlamentar, Carlos Jordy considera que o valor contratual de R$ 58 milhões está muito acima do preço de mercado, por isso fará representação ao Ministério Público para que sejam apuradas suspeitas de irregularidades.

Quanto às acusações do prefeito de Niterói sobre o mandato do parlamentar durante a Covid-19, Carlos Jordy apresentou o Projeto de Lei 1779/20, que garante o recebimento do auxílio emergencial ainda que o beneficiário esteja com seu CPF em situação irregular, podendo a Receita Federal fazer a regularização de ofício após darem entrada no benefício; além do Projeto de Lei 649/20, para que o fundo eleitoral, em torno de R$ 2 bilhões, seja integralmente destinado às ações de combate ao coronavírus.

Carlos Jordy reitera que, desde os tempos em que era vereador, a prefeitura de Niterói sempre agiu contra a democracia e falta de transparência. Notícias falsas e ameaças de processos não intimidarão o trabalho do deputado federal de fiscalizar as ações do Executivo niteroiense.

“O prefeito está desesperado. Suas ações irresponsáveis, arbitrárias e sem comprometimento com a moralidade pública estão repercutindo muito negativamente e o cidadão niteroiense está cobrando postura de prefeito de alguém que age como um ditador. A resposta dele é tentar criar uma narrativa de que eu estaria por trás de ataques e busca distorcer os fatos para sair de mocinho, mas não há segredos que o tempo não revele. Quanto aos insultos e ofensas que ele disparou contra mim, é curioso meu caráter ser questionado por um presidiário que responde por corrupção”, conclui Carlos Jordy, vice-líder do Governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados.

Escute o áudio, abaixo

Matérias Relacionadas