Witzel acredita em uma possível sabotagem sobre a qualidade da água da Cedae

Governador falou sobre um interesse de 'manchar a gestão' por conta da privatização

Escrito por Redação 20/01/2020 13:12, atualizado em 20/01/2020 14:07
O caso, na parte policial, está sendo investigado pela Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD).
O caso, na parte policial, está sendo investigado pela Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD). . Foto: Divulgação

O governador Wilson Witzel (PSC) falou sobre sua suspeita a respeito do problema na água do Rio, na manhã desta segunda-feira (20), na inauguração da base do programa Segurança Presente em Copacabana e no Leme, na Zona Sul. Witzel acredita que a companhia Cedae tenha sido vítima de sabotagem, que fez com que a qualidade da água venha sendo contestada há uma semana.

"Desconfio que houve uma sabotagem exatamente para manchar a gestão eficiente que está sendo feita na Cedae preparando ela para o leilão", argumentou o governador.

Witzel disse ainda que pediu para a Polícia Civil e a própria Cedae investigarem o caso. Ele ainda se diz surpreso com o fato de técnicos que trabalham na companhia "há anos" terem sido surpreendidos com as denúncias sobre a qualidade da água distribuída pela companhia.

"Nós vamos apurar se essa imperícia foi dolosa (com intenção) ou culposa (sem intenção). A polícia está apurando, o conselho de administração da Cedae vai fazer uma investigação rigorosa, uma auditoria", contou.

O caso, na parte policial, está sendo investigado pela Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD). As apurações na estação de Guandu começaram na última quinta-feira. Até o momento, a Polícia Civil se limita a dizer que o caso está em andamento e corre sob sigilo. 

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas