Ex-vereador de São Gonçalo é condenado em segunda instância a 23 anos de prisão

Ele é acusado pelos crimes de estelionato, formação de quadrilha e corrupção

Enviado Direto da Redação
Amarildo é acusado pelos crimes de estelionato, formação de quadrilha e corrupção

Amarildo é acusado pelos crimes de estelionato, formação de quadrilha e corrupção

Foto: Divulgação

O ex-vereador de São Gonçalo, Amarildo Vieira de Aguiar, foi condenado a 23 anos e dois meses de prisão pelos crimes de estelionato, formação de quadrilha e corrupção. Ele foi preso preventivamente na deflagração da Operação Panaceia, que teve início em 2015, e tinha objetivo de apurar as fraudes nos pagamentos do Sistema Única de Saúde (SUS).


Amarildo era um dos líderes da organização criminosa que fraudava pagamentos do Sistema Único de Saúde (SUS) a clínicas particulares credenciadas, no Município de São Gonçalo. Dados da investigação apontam que o ex-vereador comandava as clínicas Veja Bem, Porto da Pedra e Barro Vermelho, todas na cidade.


A quadrilha comandada por Amarildo falsificava guias de atendimento, de requisição médica e de resultado de exames para apresentação junto ao SUS. Com isso, o grupo criminoso recebia o pagamento por serviços superfaturados ou inexistentes, supostamente prestados por clínicas médicas conveniadas. 


O esquema de fraudes, que envolvia empresários, agentes políticos e funcionários públicos, vinha sendo realizado no município de São Gonçalo há, no mínimo, uma década.

Veja também