TJ aceita denúncia do MP contra prefeito de Niterói, Rodrigo Neves

Prefeito é acusado de integrar grupo que receberia propinas de empresas de ônibus

Enviado Direto da Redação

Foto: LEONARDO F

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) aceitou a denúncia do Ministério Público (MPRJ) contra o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves. A decisão foi tomada numa votação por cinco votos a dois, na tarde desta terça-feira (14). Desta forma, Rodrigo volta ao banco dos réus e agora será julgado pela justiça sobre as acusações de articular um esquema que desviava recursos públicos das gratuidades dos transportes da cidade. 

De acordo com a denúncia do MP, o prefeito e o ex-secretário de obras de Niterói, Domício Mascarenhas, recebiam parte dos repasses de gratuidade dos transportes públicos, que somavam aproximadamente R$ 10 milhões. O ex-presidente do consórcio TransNit e sócio da Auto Lotação Ingá, João dos Santos Silva Soares, e ex-presidente do consórcio TransOceânico e sócio da Viação Pendotiba, João Carlos Félix Teixeira também foram acusados de participar do mesmo esquema.  

Devido as acusações, Rodrigo Neves foi preso em dezembro, em sua casa, no bairro Santa Rosa, e chegou a ficar preso por três meses num dos presídios do Complexo de Gericinó, em Bangu. Neste período, ele chegou a ser afastado de seu cargo. O prefeito responde pelos crimes de corrupção ativa e passiva. 

Veja também