São Gonçalo 'ganha’ educadores por meio do Projovem

Projeto visa em elevar a escolaridade de jovens de 18 a 29 anos

Enviado Direto da Redação
Projeto visa em elevar a escolaridade de jovens de 18 a 29 anos

Projeto visa em elevar a escolaridade de jovens de 18 a 29 anos

Foto: Divulgação

Os profissionais classificados pelo Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem Urbano) compareceram, ontem, no setor de Recursos Humanos, na sede da Prefeitura, para tomar a posse do cargo destinado no Processo Seletivo Simplificado que aconteceu em 2018. O resultado foi divulgado no Diário Oficial no dia 25 de fevereiro deste ano, com o objetivo de elevar a escolaridade de jovens com idade entre 18 e 29 anos, que saibam ler e escrever, mas que não tenham concluído o Ensino Fundamental, visando à conclusão desta etapa por meio da modalidade de Educação de Jovens e Adultos integrada à qualificação profissional e ao desenvolvimento de ações comunitárias com exercício da cidadania.


A contratação é temporária para cargos de Educadores de Ensino Fundamental nas especialidades de: Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Ciências Humanas, Matemática, Ciências Naturais e Participação Cidadã. Além disso, há os educadores de Qualificação Profissional, nas áreas de Administração, Educador de Sala de Acolhimentos de Filhos e Alunos e Formadores de Educadores. Professor de História há 25 anos, Paulo Roberto Ribeiro foi um dos classificados para atuar como Educador de Ciências Humanas. “Nós professores temos a possibilidade de resgatar a autoestima deles que, muitas vezes, não têm condições de um investimento no ensino ou dificuldades de aprendizado”, explica.


As aulas do curso acontecerão nos colégios Municipais: Castello Branco, no Boaçu; Ernani Faria, em Neves; Estephânia de Carvalho, Laranjal; e Visconde de Sepetiba, em N.Cidade.

Veja também