Aeroporto de Maricá terá voos entre plataformas petroleiras no Brasil

Primeiro voo aconteceu na última sexta-feira (8)

Enviado Direto da Redação
Período de testes, requisito para efetivação da operação na cidade, deve acontecer até 31 de julho

Período de testes, requisito para efetivação da operação na cidade, deve acontecer até 31 de julho

Foto: Divulgação

A primeira semana das operações offshore no Aeroporto de Maricá foi comemorada pela Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), responsável pela administração do equipamento. O primeiro voo aconteceu na última sexta-feira.

As viagens fazem parte da Operação Piloto que deve durar seis meses. A Aeroleo Táxi Aéreo é a primeira empresa que opera os voos transportando trabalhadores para as plataformas de petróleo localizadas no Campo de Lula, na Bacia de Santos.

Inicialmente, uma aeronave AW139 faz o transporte diário de 15 passageiros por voo. Em cerca de 10 dias, um segundo helicóptero será agregado ao trabalho. A expectativa é de que até o final do ano 15 aeronaves operem no aeroporto. Atualmente, os voos têm basicamente como destinos principais as plataformas NS33 e SS77.

O Aeroporto de Maricá está numa localização privilegiada, a apenas 200 km em linha reta dos campos do pré-sal da Bacia de Santos. Trata-se da menor distância entre o continente e as plataformas dos Campos de Lula e Libra.

O Terminal de Passageiros foi construído nos moldes para atender a operação offshore com equipamentos para inspeção dos passageiros como detectores de metais e raio-x para inspeção de bagagens, salas de briefing, sala de revista, VIP e check-in.

Toda infraestrutura do aeroporto de Maricá está homologada e autorizada pela Agência Nacional de Aviação (Anac) e demais órgãos fiscalizadores. O aeroporto conta ainda com rebocador de aeronaves, hangar para estacionamento e abastecimento em querosene de aviação.

“Cada aeronave realizará seis voos diários (sendo três partidas e três chegadas). Acreditamos que em junho, já estaremos operando de sete a oito aeronaves. Até o final do ano, a expectativa é chegar a 15. O que nos dará, em média, o transporte diário de 1.500 passageiros”, explica José Orlando Dias, presidente da Codemar.

O prefeito de Maricá, Fabiano Horta, acompanhou o início das operações. “O início das operações de táxi aéreo no nosso aeroporto, levando e trazendo trabalhadores às plataformas do pré-sal gerará recursos, empregos e muito movimento na economia local”, disse Fabiano ressaltando que Maricá será polo do desenvolvimento regional.

Veja também