TRE declara Luiz Fernando Pezão inelegível até 2022

Dornelles também era alvo da ação

Enviado Direto da Redação
Ex-governador é declarado inelegível

Ex-governador é declarado inelegível

Foto: Divulgação

O Tribunal Regional Eleitoral declarou, em decisão unânime de seus desembargadores, o ex-governador do Estado do Rio, Luiz Fernando Pezão (MDB), inelegível até 2022. A decisão teve como base parecer da Procuradoria Regional Eleitoral.


A ação foi movida pelo ex-deputado estadual, agora federal, Marcelo Freixo (PSOL), com base nas condenações de Pezão por crimes de abuso de poder político e econômico, ao conceder vantagens para empresas em troca de doações para a campanha eleitoral de 2014, que aconteceu posteriormente.


O ex-vice-governador, Francisco Dornelles (PP), também era alvo da ação. No entanto, a maioria da Corte decidiu absolvê-lo. 


A Procuradoria afirma, em seu parecer, que a campanha de Pezão foi, comprovadamente, financiada por empresas que possuíam contratos com o Estado e já haviam recebido pagamentos com dinheiro público, o que configura o abuso.


Luiz Fernando Pezão está preso, desde 29 de novembro de 2018, no Batalhão Especial Prisional (BEP), em Niterói. Na ocasião, ele foi alvo da Operação Boca de Lobo, desdobramento da Lava Jato, acusado de receber mesada de empreiteiras na época que era vice-governador, no mandato de Sérgio Cabral.

Veja também