Vereador Getúlio Brito apresenta projeto para coleta de sangue móvel

Semana “Quebrando o Silêncio” também é proposta

Enviado Direto da Redação
O vereador Getúlio Brito apresentou projeto para ter coleta de sangue itinerante em São Gonçalo

O vereador Getúlio Brito apresentou projeto para ter coleta de sangue itinerante em São Gonçalo

Foto: Leonardo Ferraz

Por Elena Wesley


Uma vida é capaz de salvar outras quatro. É o que calcula o Hemorio, principal órgão de coleta de sangue no Estado. Para fazer de São Gonçalo um verdadeiro polo de doadores, o vereador Getúlio Brito (Podemos) apresentou à Câmara um projeto de lei que pretende implantar no município, um programa de Coleta Móvel e Itinerante.


“Com frequência, os bancos de sangue ficam com o estoque reduzido, principalmente no inverno e em datas próximas a feriados. Acredito que aproximar a doação dos locais que a população frequenta pode aumentar a contribuição”, explica. O parlamentar acrescenta, ainda, que o Brasil está abaixo do percentual ideal. A Organização Mundial da Saúde estabelece que 3,5% a 5% da população seja doadora, contra 2% dos registros nacionais.


Voluntários devem ter entre 18 e 65 anos de idade, pesar mais de 50 quilos e estar com boa saúde. Mulheres podem doar a cada três meses e homens a cada dois. Não há necessidade de fazer jejum, porém fica proibida a ingestão de bebida alcoólica nas 24 horas anteriores.


Violência Doméstica 


O vereador também propôs que a Semana “Quebrando o Silêncio” seja inserida no calendário oficial do município. Organizada pelas igrejas adventistas de toda a América do Sul no mês de agosto, a semana busca abordar a violência doméstica e o abuso sexual de forma educativa e com foco na prevenção com passeatas, fóruns e outros eventos.


Veja também