Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,2124 Euro down 5,3409
Search

Quaquá, vice-presidente do PT, desiste de romper com Freixo no Rio

Ex-prefeito de Maricá havia tentado recurso para romper aliança do partido com candidato do PSB a governador

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 04 de agosto de 2022 - 18:22
Decisão sobre apoio de PT a Freixo foi adiada para amanhã (05/08)
Decisão sobre apoio de PT a Freixo foi adiada para amanhã (05/08) -

Washington Quaquá, vice-presidente nacional do PT, voltou atrás e retirou, nesta quinta-feira (04/08), o recurso que pedia pelo rompimento do Partido dos Trabalhadores com Marcelo Freixo (PSB), candidato a governador no Rio de Janeiro.

O vice-presidente, que foi prefeito do município de Maricá, havia liderado a proposição pelo fim da aliança. Com a decisão de retirar do recurso, o único pedido do líder petista é que a chapa aumente seu escopo de alianças no estado para apoiar candidatos de outros partidos para além do PSB.

Segundo Quaquá, o pedido de ampliação é uma forma de aumentar o palanque de Lula (PT), candidato à presidência, e "isolar o Bolsonarismo". "No Rio não pode haver interesse individual ou de grupo que se sobreponha ao objetivo principal, que é isolar o bolsonarismo nos seus 25% a 30% e ampliar a campanha do Lula. As últimas divergências ocorridas em relação ao acordo feito e descumprido pelo PSB não podem prejudicar o principal", destacou o ex-prefeito.

A decisão definitiva sobre o rompimento foi adiada para sexta-feira (05/08) pela executiva nacional do Partido dos Trabalhadores. De acordo com relatos de pessoas envolvidas na executiva, o adiamento é uma forma de aguardar uma decisão do Partido Socialista Brasileiro a respeito da candidatura de Alessandro Molon (PSB) a Senador do Rio. O partido optou por não realizar mais repasses a Molon caso ele prossiga como candidato.

Matérias Relacionadas