Ex-ministro Mandetta desiste de pré-candidatura à Presidência

Mandetta tenta convencer o partido a apoiar a candidatura de Sérgio Moro

Escrito por Redação 25/11/2021 13:26, atualizado em 25/11/2021 15:51
Mandetta foi ministro da Saúde de Bolsonaro
Mandetta foi ministro da Saúde de Bolsonaro . Foto: Divulgação/Câmara dos Deputados

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), desistiu de sua pré-candidatura à Presidência em 2022. De acordo com informações divulgadas pela CNN Brasil, ele deverá se candidatar a uma vaga no legislativo.

A decisão foi tomada por Mandetta após uma reunião com o presidente do Democratas, ACM Neto, segundo informações divulgadas pela emissora.  A informação foi confirmada por Luciano Bivar (PSL-PE), presidente do PSL e que irá comandar o União Brasil, legenda que surgirá no próximo ano com a fusão do partido com o DEM.

“O Mandetta declinou e pretende sair candidato para o Senado ou Câmara no Mato Grosso do Sul. Nós queremos sair com uma candidatura própria, mas não descartamos fazer composições”, disse Bivar à CNN.

Com a saída de Mandetta da disputa, a União Brasil, que se tornará um dos maiores partidos do país, ficará sem candidato ao Planalto. Além do ex-ministro, também se apresentavam como presidenciáveis o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e o apresentador de TV, José Luiz Datena. No entanto, os dois decidiram se filiar ao PSD. Pacheco segue como pré-candidato à Presidência e Datena pretende concorrer a uma vaga no Senado.

A expectativa é que, com a desistência de Mandetta, a União Brasil apoie a candidatura do ex-juiz Sérgio Moro. Mandetta fez um gesto público de apoio a Moro ao compaarecer à cerimônia de sua filiação ao Podemos, partido pelo qual ele será pré-candidato à Presidência. 

Dentro do União Brasil, no entanto, uma um grupo defende que a legenda não se comprometa com qualquer candidatura e libere os filiados a formar palanques regionais de acordo com seus interesses.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas