Filha e sobrinhos do ex-ministro da saúde Eduardo Pazuello, receberam parcelas do auxílio emergencial

Mesmo ostentando vidas confortáveis, os parentes do general da ativa retiraram quase R$10 mil em benefícios do governo no ano passado

Escrito por Redação 17/08/2021 10:57, atualizado em 17/08/2021 13:52
Eduardo Pazuello, secretário especial de Assuntos Estratégicos do governo
Eduardo Pazuello, secretário especial de Assuntos Estratégicos do governo . Foto: Divulgação

Segundo dados do Portal de Transparência da Controladoria-Geral da União (CGU), a filha e os sobrinhos de Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde e atual secretário especial de Assuntos Estratégicos do governo, receberam juntos quase R$10 mil reais em benefícios destinados ao auxílio de pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica durante a pandemia. Os dados são do Portal da Transparência.

Stephanie dos Santos Pazuello, primogênita do general da ativa do Exército, recebeu durante a gestão do pai no Ministério da Saúde, duas parcelas do auxílio, referentes aos meses de abril e julho de 2020, totalizando R$2,4 mil em despesas aos cofres públicos. Em julho do ano passado, a herdeira de 35 anos passou a ocupar um cargo comissionado na Rio Saúde, empresa pública de saúde da capital do estado. À época seu salário era de R$7.171,00.

Por sua vez, os filhos de Cynthia Pazuello, irmã mais velha do secretário e administradora das empresas da família, também foram beneficiados pelo programa assistencial, mesmo com a empresária declarando à Receita Federal o capital social de R$1,2 milhão. David Pazuello Franco de Sá, caçula de Cynthia, é técnico de informática e mora com a mãe no condomínio Monte Líbano, na rua Efigênio Salles, numa área nobre de Manaus. O rapaz de 25 anos recebeu R$4,2 mil em 9 parcelas do auxílio, relativas ao período entre abril e dezembro de 2020.

Além disso, Raquel Pazuello Silva, irmã mais velha de David que também recebeu depósitos do governo num total de R$3,3 mil. A engenheira elétrica formada pela Universidade Federal do Amazonas, atualmente mora na Califórnia, nos Estados Unidos e ostenta uma vida luxuosa nas redes sociais. Em seu caso, as 7 parcelas variaram entre R$300 e R$600 durante os meses de julho a dezembro do ano passado.

De acordo com o Metrópoles, as autoridades responsáveis pelo programa não quiserem se pronunciar sobre o ocorrido.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas