Roberto Jefferson grava vídeo ameaçando eleições caso não haja voto impresso

Vídeo com ameaças foi divulgado por perfil apontado por disseminar notícias falsas

Escrito por Redação 10/08/2021 17:54, atualizado em 10/08/2021 18:41
Roberto Jefferson fez ameaças ao processo eleitoral e ao presidente do TSE
Roberto Jefferson fez ameaças ao processo eleitoral e ao presidente do TSE . Foto: Reprodução/Redes Sociais

O presidente nacional do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Roberto Jefferson, aliado do presidente Jair Bolsonaro, gravou um vídeo no qual faz ameaças ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, e à realização de eleições em 2022. 

No vídeo, Roberto Jefferson garantiu que não haverá eleição no próximo ano caso o voto impresso não seja utilizado. A gravação foi divulgada nesta terça-feira (10), pelo perfil "Verdade dos Fatos", apoiado pelo Instituto Força Brasil, apontado pela CPI da Covid como disseminador de notícias falsas.

"Se não houver voto impresso e contagem pública de votos, não haverá eleição ano que vem. Barroso pode até zangar, bater pezinho, mas se não tiver voto impresso e contagem pública, não terá eleição ano que vem", diz Jefferson;

Em outro trecho, sem apresentar provas, Roberto Jefferson também apontou que haverá fraude caso o voto impresso não seja utilizado.

"Nós não vamos mais permitir que a esquerda, cavalgando na corcunda do Tribunal Superior Eleitoral, defraude a eleição", afirmou. 

O ex-deputado também fez provocações em uma mensagem direta direcionada ao presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso.

"Barroso, eu duvido que você vai enfrentar essa posição. Não adianta chilique, porque será assim!", garantiu. 

Instituto investigado por fakenews

O instituto Força Brasil é um dos alvos da CPI da Covid e do inquérito das fakews, que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF). Em seu site, o instituto se apresenta como uma entidade “pró-vida, pró- família, pró-armas e pró-liberdade” e realiza a divulgação de notícias de sites que estão sendo investigados por propagarem notícias falsas. O vice-presidente do instituto, Otávio Fakhory, é considerado um dos articuladores da militância digital bolsonarista e é investigado pelo STF no âmbito do Inquérito das Fake News.

TSE nega suspeitas de fraude

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nega qualquer indício de fraude nas eleições e a afirma que há "absoluta confiabilidade e segurança do sistema eletrônico de votação e, sobretudo, a sua auditabilidade, a permitir a apuração de eventuais denúncias e suspeitas, sem que jamais tenha sido comprovado um caso de fraude, ao longo de mais de 20 anos de sua utilização".


Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas