Eduardo Bolsonaro pede impeachment de prefeito paulista

Prefeito reagiu e disse que cidade representa "derrota do bolsonarismo"

Escrito por Redação 03/08/2021 15:15, atualizado em 03/08/2021 16:02
Eduardo Bolsonaro e Edinho Silva
Eduardo Bolsonaro e Edinho Silva . Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados/Divulgação

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) informou através de um vídeo que protocolou o impeachment do prefeito de Araraquara (SP), Edinho Silva (PT), após suspeitas de irregularidade na compra de respiradores sem licitação.

No vídeo publicado na noite de ontem (2), em seu perfil, o parlamentar disse que esteve em Araraquara, localizada no interior do estado, para entregar recursos de uma vaquinha virtual liderada por ele e pelos deputados Carla Zambelli (PSL-SP) e Hélio Lopes (PSL-RJ). Na ocasião, ele aproveitou para protocolocar o impeachment contra o prefeito.

"Se a população se revolta com a corrupção, imagina o quanto mais não se revolta por desvios de dinheiro da saúde. O prefeito deve explicações", declarou Eduardo no vídeo.

Araraquara foi a primeira cidade do Brasil a decretar lockdown, em fevereiro deste ano, para tentar conter o avanço do coronavírus. Segundo a prefeitura, 50 dias após o lockdown, os casos de covid-19 caíram 66,2% na cidade e, as internações, 24%. As mortes, por sua vez, caíram 62%. Em junho, por conta de uma nova alta nos casos e na taxa de ocupação das UTIs, a prefeitura adotou um novo lockdown.

Edinho Silva foi alvo de críticas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em vários momentos. Desde o início da pandemia, o presidente foi contra medidas de restrição e fechamento do comércio adotadas por políticos locais e estaduais para tentar conter o avanço do vírus.

"Se ele [Edinho Silva] andasse no meio da população, saberia que as pessoas que vivem na informalidade não têm condições de ficarem trancafiadas em casa como ele e o senhor João Doria [PSDB, governador de São Paulo]", afirmou Eduardo Bolsonaro.

Através do Twitter, o prefeito de Araraquara afirmou que a cidade se destacou no combate à pandemia por defender a ciência e a medicina e disse que Bolsonaro e sua família tem "obsessão" em atacar o município, que, segundo ele, representa a "derrota do bolsonarismo".

"Sobre o ataque da família Bolsonaro a Araraquara: nossa cidade se destacou no combate à pandemia por defender a ciência e a medicina. O bolsonarismo prega negacionismo e incentiva o genocídio. Só isso explica essa obsessão por nos atacar: representamos a derrota ideológica deles", escreveu Edinho Silva.

No vídeo, Eduardo Bolsonaro diz que o pedido de impeachment é assinado por ele, pelo candidato a vice-prefeito derrotado nas últimas eleições, Coronel Prado (Podemos), e outros deputados federais. O pedido tem como base uma denúncia de que a prefeitura comprou 25 respiradores com dispensa de licitação de uma empresa que atua no ramo de bijuterias. A gestão municipal pagou antecipadamente 25% do valor total, orçado em cerca de R$ 4,2 milhões.

No entanto, a compra foi cancelada posteriormente e foi alvo de questionamentos do Tribunal de Contas da União (TCU) e da Câmara de Vereadores. A empresa envolvida no negócio também foi condenada pela primeira instância da Justiça a devolver o valor pago pela prefeitura, pouco mais de R$ 1 milhão.

Em nota, o prefeito também destacou que não ocorreu nenhuma ilegalidade na compra de respiradores. “O negócio acabou desfeito pela própria empresa após a prefeitura pagar R$ 1,04 milhão de entrada, já que a importadora não conseguiu retirar os equipamentos do território chinês (…) A prefeitura já obteve a devolução de 50% dos recursos, o restante o poder Judiciário já deu ganho de causa em favor do município dando como garantia para a devolução do restante dos recursos o patrimônio dos próprios sócios da importadora”, diz  Edinho Silva.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas