Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar up 5,2365 Euro up 5,4900
Search

Deputada bolsonarista se encontra com líder de partido alemão com ligações neonazistas

Museu do Holocausto no Brasil demonstrou preocupação com o encontro

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 22 de julho de 2021 - 17:14
Bia Kicis e Beatrix von Storch se encontraram nesta quinta-feira (22)
Bia Kicis e Beatrix von Storch se encontraram nesta quinta-feira (22) -

A deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) se encontrou, nesta quinta-feira (22), com a deputada alemã Beatrix von Storch, do partido Alternativa para a Alemanha (AfD), investigado por propagar ideias extremistas e neonazistas. Beatrix é neta de Lutz Graf Schwerin von Krosigk, ex-ministro que serviu ao líder nazista Adolf Hitler. 

Bia Kicis publicou uma foto em suas redes sociais onde celebrou as semelhanças com a deputada do partido extremista alemão. “Conservadores do mundo se unindo para defender os valores cristãos e a família”, escreveu Kicis, que também é presidente da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

A postagem da deputada foi repreendida pelo perfil oficial do Museu do Holocausto no Brasil. "A Alternative für Deutschland (Alternativa para a Alemanha) é um partido político alemão de extrema-direita, fundado em 2013, com tendências racistas, sexistas, islamofóbicas, antissemitas, xenófobas e forte discurso anti-imigração", escreveu o museu.

O perfil do Museu do Holocausto no Brasil também publicou uma série de tweets com histórias sobre a Alemanha nazista e sobre o perfil de Beatrix von Storch. "Vice-líder do partido, famosa por tweets xenofóbicos e neta de Lutz Graf Schwerin von Krosigk, ministro nazista das Finanças e um dos poucos membros do gabinete do Terceiro Reich a servir continuamente desde a nomeação de Hitler como chanceler", escreveu o museu.

O perfil ainda destacou a preocupação com a aproximação da líder extremista alemã com a deputada brasileira.

"É evidente a preocupação e a inquietude que esta aproximação entre tal figura parlamentar brasileira e Beatrix von Storch representam para os esforços de construção de uma memória coletiva do Holocausto no Brasil e para nossa própria democracia", alertou o perfil do Museu.

Em março deste ano, a agência de inteligência da Alemanha colocou o partido de Beatrix von Storch sob vigilância. O AfD teve suas comunicações e movimentos na mira da agência de inteligência alemã, conhecida como Ação Federal para a Proteção da Constituição, que foi criada após a guerra mundial com objetivo de proteger o país da ascensão de líderes com ideias nazistas.

Matérias Relacionadas