STF impede Marcelo Crivella de assumir embaixada da África do Sul

Determinação se justifica pelo ex-prefeito estar proibido de sair do país

Escrito por Redação 09/06/2021 19:02, atualizado em 09/06/2021 19:51
Crivella chegou a ser preso no fim do ano passado
Crivella chegou a ser preso no fim do ano passado . Foto: Redes Sociais

Marcelo Crivella, ex-prefeito da cidade do Rio de Janeiro foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para ser embaixador da África do Sul. No entanto, ele não poderá assumir o cargo ainda que receba aprovação do Senado e do país africano. A justificativa do impedimento é uma determinação feita pelo Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, de que o bispo não pode deixar o país.

O ministro é relator do pedido de habeas corpus do líder da igreja Universal e quando revogou prisão domiciliar a Crivella, Gilmar Mendes manteve o ex-prefeito proibido de deixar o país, retendo o seu passaporte. As decisões impostas pelo membro do STF integram o processo de julgamento do caso “QG da propina”, que prendeu Marcelo Crivella em 23 de dezembro de 2021 no presídio de Benfica, Zona Norte do Rio. O passaporte do bispo está retido na secretaria da 1ª Vara Especializada do Rio de Janeiro

O líder religioso morou na África do Sul de 1985 a 1992, instalando a Igreja Universal no país. 

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas