Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar up 5,1887 Euro down 5,2522
Search

Conselho de Ética pode analisar casos Flordelis e Daniel Silveira na terça-feira (02)

Relatores dos casos já foram escolhidos na última quarta-feira (24)

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 27 de fevereiro de 2021 - 15:40
Relatores dos casos já foram escolhidos
Relatores dos casos já foram escolhidos -

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados tem reunião marcada para a próxima terça-feira (2), às 14h30, para discutir os casos que envolvem os deputados federais Daniel Silveira (PLS) e Flordelis (PSD).

Na pauta, os deputados discutirão as representações por quebra de decoro os parlamentares. Na última quarta-feira (24), os relatores dos casos foram definidos. Eles estão estudando as acusações para apresentarem os seus pareceres.

Daniel Silveira é acusado de ameaçar ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e exaltar o AI-5, instrumento utilizado durante a ditadura militar para cassar juízes e parlamentares. Ele teve a prisão decretada pelo STF e confirmada pelo Plenário da Câmara. Já de putada Flordelis é acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, em 2019.

Para o processo contra a deputada Flordelis foi escolhido como relator o deputado Alexandre Leite (DEM-SP), enquanto o deputado Fernando Rodolfo (PL-PE) será o relator da representação contra Daniel Silveira.

Acusado de gravação ilegal

Além da representação por ameaça aos ministros do STF e por exaltação ao AI-5, Daniel Silveira também é alvo de uma representação (17/19), feita pelo PSL, que acusa o parlamentar de ter gravado ilegalmente uma reunião do partido. 

“Já que o partido suspendeu tanto a mim quanto vários outros deputados à época desse fato e já se cumpriu até essa punição, já está nas portas de ela terminar, então não creio que fosse até necessária essa discussão”, defendeu o deputado, que fez sua defesa diretamente do batalhão da Polícia Militar onde está preso, no Rio de Janeiro.

O exame do processo foi interrompido na última quarta-feira (24) por causa do início das votações em Plenário. A discussão do caso será retomada na reunião do Conselho de Ética na próxima terça-feira (2).

Matérias Relacionadas